You dont have javascript enabled! Please download Google Chrome!

Política

Com 15 assinaturas, Câmara de Vereadores de Bento Gonçalves deverá instaurar a “CPI das Fake News”

O clima de tensão na Câmara de Bento Gonçalves deverá se intensificar ainda mais ao longo das próximas semanas. Na tarde desta segunda-feira, dia 13, com assinaturas de 15 dos 17 parlamentares, foi protocolado um Requerimento pedindo a abertura da “CPI das Fake News”, para investigar a utilização da estrutura funcional da Casa na criação e manutenção de perfis falsos em redes sociais, voltados a atacar, principalmente, vereadores. Apenas Agostinho Petroli (MDB) e Moacir Camerini (PDT) não assinaram a solicitação, as informações são do Portal Notícias de Bento.

O pedido parte de uma denúncia encaminhada por ex-assessores do gabinete de Camerini à Comissão de Ética, apontando que o edil utilizava-se dos funcionários pagos pelo Legislativo bento-gonçalvense para disseminar, segundo o texto do Requerimento, “conteúdos falsos, imagens, vídeos e toda espécie de comentários caluniosos, injuriosos e difamatórios acerca de acontecimentos relevantes no Município, bem como de autoridades e demais Vereadores”. O material anexado ao documento também indicaria que o próprio edil, em algumas ocasiões, “fazia a disseminação de conteúdos inverídicos.”

Principal autor da demanda, o Líder de Governo, Anderson Zanella, classificou as informações contidas na denúncia como “gravíssimas”, durante seu pronunciamento na Tribuna. “Os prints e os áudios protocolados são sérios. Maculam a imagem dos vereadores, maculam a imagem desta Casa e denigrem o trabalho de muitos aqui dentro. Precisamos investigar urgentemente”, afirma.

Em resposta, na sua manifestação, Camerini voltou a se colocar como vítima de uma grande perseguição, que, de acordo com ele, tem como alvo prejudicar a sua já anunciada pré-candidatura à prefeitura. “O trabalho lá fora só aumenta e estão preocupados em retirar o vereador Camerini. E eu tenho que estar perdendo tempo me defendendo de ataques a todo momento”, argumenta, garantindo, ainda, que teve o seu WhatsApp pessoal invadido nos últimos dias.

A partir de agora, conforme o Regimento Interno, o presidente da Câmara, Rafael Pasqualotto (PP) terá cinco dias para instaurar a CPI, que contará com cinco membros titulares e cinco suplentes, indicados pelas Bancadas. Ou seja, ao que tudo indica, possivelmente ainda nesta semana a Comissão seja implantada e em breve dê início aos trabalhos, que deverão contar, sobretudo, com os depoimentos dos ex-servidores que atuavam no Gabinete do vereador denunciado.

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Agenda | Próximos Eventos

  1. ExpoBassano | Nova Bassano

    23 maio | 12:00 - 26 maio | 19:00
  2. Ultramen | SOAL

    6 julho | 23:30

WhatsApp


error: Este conteúdo é protegido