Notícias

Carreata reivindicando volta às aulas presenciais está sendo realizada em Veranópolis

"A nossa principal reivindicação é que a educação possa estar entre os serviços essenciais", afirma uma das organizadoras do evento.

Na noite desta segunda-feira, dia 22 de fevereiro, uma carreata está sendo realizada em Veranópolis, com o objetivo de reivindicar o retorno das aulas presenciais, que estariam acontecendo neste dia.

O movimento é realizado por pais e alunos, que afirmam que a escola é o local mais seguro para manter as crianças nesse momento. Além disso, a busca é que a vacinação seja feita nos profissionais da educação, como prioridade.

– A nossa principal reivindicação é que a educação possa estar entre os serviços essenciais, o que vai permitir […] que elas possam atender as crianças e os adolescentes que precisam das aulas presenciais – aponta Karina, uma das organizadoras do evento.

A reivindicação é feita dias após a delimitação do governo do RS que aponta que as aulas presenciais devem ser canceladas em todo o estado, por conta do aumento no número de casos da covid-19. Essa situação impossibilitou a volta às aulas que estaria acontecendo, majoritariamente, nesta segunda-feira, na cidade.

Entretanto, no final desta tarde, uma liberação foi realizada pelo governo estadual: agora, educação infantil, 1º e 2º ano poderão retornar às aulas presenciais. A reivindicação dos pais, porém, continua, pois a busca dos envolvidos na carreata é que a volta seja de forma unânime, para todos, mantendo a segurança por meio de protocolos.

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Valorize o investimento na reportagem e jornalismo. Cópia somente com citação de fonte.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios