Internações por Covid-19 crescem mais de 150% em uma semana no RS, diz Secretaria da Saúde

O Rio Grande do Sul registrou, nesta quarta-feira (23), aumento de casos e de internações por coronavírus em relação a semanas anteriores. Nos leitos clínicos, subiu de 72 para 181 o número de pacientes com Covid-19 internados nos últimos sete dias – uma alta de 151%.

Nos leitos de UTI, o aumento é menor, de 20 para 36 pacientes internados (80%). Em relação aos casos, a Secretaria Estadual da Saúde (SES) afirma que há cerca de 6,2 mil positivados. No início do mês, eram cerca de 1 mil pessoas. Os óbitos não apresentam elevação significativa, diz a SES.

Apesar desses números, o Gabinete de Crise do governo do estado, criado para monitorar o avanço da pandemia, decidiu não emitir avisos para que as regiões tomem novas iniciativas para conter a disseminação do coronvírus.

“Não foram emitidos avisos porque que os números ainda se mostram aquém de outros momentos da pandemia. Se replicarmos as taxas de internações de outros países que tiveram a incidência da BQ.1, não veremos picos semelhantes ao que tivemos em 2020 e 2021. Mas manteremos o monitoramento caso a perspectiva se altere”, afirmou o diretor do Departamento de Economia e Estatística (DEE) da Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão (SPGG), Pedro Zuanazzi.

Nos últimos dias, o governo do estado informou a detecção das subvariantes BQ.1 e BE.9 da ômicron em pacientes da Região Metropolitana de Porto Alegre, em Santa Maria e em Gramado.

A SES recomenda à população estar em dia com a vacina e manter os cuidados e medidas não-farmacológicas, como uso de máscara em caso de sintomas gripais, álcool gel para higienizar as mãos, entre outros.

Informações Portal G1 RS.

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
error: Alert: Conteúdo Protegido

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios