Homem que matou ex com ácido em Caxias do Sul é condenado a 17 anos de prisão

Um homem de 38 anos denunciado pelo Ministério Público em Caxias do Sul foi condenado nesta quinta-feira, 12 de maio, por homicídio qualificado (meio cruel, mediante recurso que dificultou a defesa da vítima e feminicídio) cometido contra sua ex-companheira. Deivis Lobato Braga foi sentenciado a 17 anos de prisão em regime inicial fechado.

Conforme a promotora de Justiça que atuou em plenário, Graziela Vieira Lorenzoni, Deivis utilizou ácido para matar Ariana Victoria Godoy Figuera em 12 de dezembro de 2019. A substância causou lesões letais provenientes de queimaduras de terceiro grau na face e no tórax. Segundo o prontuário hospitalar, as causas do óbito foram insuficiência respiratória, queimadura da laringe e da traqueia, vitriolagem, queimadura e corrosão da pele em 20% da sua extensão.

“Deivis conhecia os horários da ex-companheira e a esperou na saída do trabalho, próximo à casa da vítima à noite. Quando chegou, ela foi atacada pelo réu com um líquido que continha ácido. O crime foi praticado em decorrência de violência doméstica”, explicou a promotora.

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Alert: Conteúdo Protegido

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios