Policial

Vítimas mortas em ataque a creche em Saudades levaram ao menos 5 golpes de facão, diz IGP

Família do autor não tinha ideia que ele cometeria o crime

As cinco vítimas do atentado a creche em Saudades, Oeste de Santa Catarina, sofreram pelo menos cinco golpes de facão, segundo o Instituto Geral de Perícias (IGP) em coletiva de imprensa.

Um homem de 18 anos entrou na escola infantil na manhã desta terça (4) com duas facas e matou três crianças com menos de 2 anos e duas funcionárias. Um bebê foi socorrido e está na UTI.

Espada Samurai foi utilizado em tragédia que vitimou três bebês e duas professoras em Santa Catarina; mais uma vítima foi identificada

Após ferir as vítimas, ele golpeou o próprio corpo, foi preso e está internado em estado grave.

O perito do IGP Carlos Augusto Nogueira afirmou que os cinco corpos estão no necrotério do Hospital Regional do Oeste, em Chapecó, maior cidade do Oeste catarinense.

Família do autor não tinha ideia que ele cometeria o crime

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Jerônimo Ferreira, “a família [do autor] não esperava que ia acontecer algo assim”. A Polícia Civil quer traçar um perfil do jovem. “O rapaz era problemático. Pessoas próximas a ele me relataram que ele vinha enfrentando bullying na escola, vinha maltratando alguns animais. Era muito introspectivo”.

Vídeo | Delegado fala sobre tragédia que vitimou três crianças e uma professora em Santa Catarina

“Ele tinha alguns problemas dentro de casa, não queria ir mais para escola. A família é humilde, sem conhecimento de que precisava falar com esse jovem, que enfrentava problema psicológico”, completou o delegado. “Quero ver o que ele vai contar, para poder juntar peças de investigação com a versão dele para tentar entender a motivação desse crime”, continuou.

O autor não era conhecido pela polícia e não tinha antecedentes criminais.

Segundo o delegado, ele está no ensino médio e trabalha em uma empresa de produção de roupas. Ele guardava dinheiro desse emprego e a polícia encontrou R$ 11 mil na casa dele. Os pais dele foram ouvidos na casa da família pela investigação. Ele morava com eles, com uma irmã e uma avó.

Assista | Forças de Segurança Pública dão detalhes sobre o ataque em escola de SC

“Pais e irmã disseram que ele era mais quietão, não saía com ninguém, não tinha celular. Tinha se afastado dos poucos amigos”, relatou o delegado.

O autor levou duas facas para a creche, mas só uma foi utilizada. Ele havia comprado os objetos há pouco tempo, conforme o delegado. “Ele brincou com a irmã dizendo que ele ia usar os instrumentos para maltratar um animal que tinha dentro de casa”.

“A gente vai trabalhar com perícia, vai ouvir todas as pessoas que puderem contribuir. Eu não sei se a gente vai conseguir chegar no ponto do porquê, mas queremos prevenir ações futuras. Tentar entender”, resumiu o delegado. O computador do autor foi apreendido e passará por perícia.

Com informações do Portal G1 SC.

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Alert: Conteúdo Protegido

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios