Notícias

Real capacidade do hospital de Veranópolis: entenda quais são os limites da estrutura da casa de saúde

Apesar do esforço dos profissionais e do remanejo da estrutura, o hospital possui limitações, visto que, é de média complexidade. Entenda até onde vai a capacidade do município e quais são suas limitações na hora de salvar um paciente que precisa de leito de UTI.

Veranópolis, bem como todo o RS, vive dias de agravamento na pandemia de covid-19. A localidade passa pelo pior momento se comparado a todo o último ano e essa situação se reflete na sobrecarga nos centros de saúde, principalmente, no Hospital São Peregrino Lazziozi.

Neste momento, quatro pacientes, positivados para a covid-19, estão sob ventilação mecânica. Outros nove estão em leitos clínicos. Com o quadro mais agravado já visto pela diretoria do hospital, as limitações da casa de saúde começam a ser observadas.

Como um hospital de média complexidade, não há a disponibilidade de leitos de UTI, porém, neste momento de emergência, um remanejo de estrutura proporciona uma espécie de Unidade de Terapia Intensiva, que auxilia a manter os pacientes estáveis enquanto aguardam transferência.

Ao total, porém, a casa possui apenas cinco respiradores, podendo ser usados, em casos de extrema emergência, os três carros anestésicos da casa, que servem para ventilação. Assim, há a possibilidade de manter oito pessoas entubadas no hospital.

Além disso, em relação a leitos clínicos para a covid-19, o teto máximo de internações é 24. Caso hajam mais pacientes que precisem de atendimento, outro posto precisará ser fechado apenas para esses casos, fato que comprometeria o atendimento de outras doenças.

Neste momento, que é o considerado pior, o pedido por parte dos profissionais e autoridades é que cada cidadão faça a sua parte. Apesar do aumento da estrutura, não há profissionais suficientes para grandes expansões, por isso, o apelo do hospital é para que a comunidade siga os protocolos de higiene e distanciamento.

Entrevista tratou sobre o tema

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Valorize o investimento na reportagem e jornalismo. Cópia somente com citação de fonte.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios