Notícias

Governo libera R$ 7,6 milhões para projetos da Consulta Popular, Veranópolis e região receberão recursos

O governo do Estado, por meio da Secretaria de Governança e Gestão Estratégica (SGGE), liberou R$ 7.687.151 para a realização dos projetos da Consulta Popular votados no ano passado.

A verba beneficiará 46 municípios e corresponde a 78 projetos, como de extensão e desenvolvimento da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs), reaparelhamento da Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe), apoio a parques e polo tecnológicos, além de infraestrutura e regionalização do turismo.

A atual gestão já liberou R$ 60.176.744 relativos à Consulta Popular de 2018, no qual o valor total era de R$ 80 milhões.

Os municípios e associações responsáveis pelas demandas eleitas devem protocolar os planos de trabalho no Departamento de Desenvolvimento Regional da SGGE. A data limite para envio é 20 de dezembro. Após a entrega, os documentos serão analisados e encaminhados, em janeiro de 2020, para as secretarias do governo responsáveis pelo acompanhamento da execução dos trabalhos.

Veranópolis e cidades vizinhas devem receber valores para projetos ligados ao turismo, confira os valores liberados por localidade:

Veranópolis | R$ 41.668,15
Nova Prata | R$ 28.701,49
Vila Flores | R$ 58.277,13
Cotiporã | R$14.132,20

Os Conselhos Regionais de Desenvolvimento (Coredes) são parceiros no atendimento aos municípios. Outras informações podem ser obtidas no e-mail [email protected] ou no telefone (51) 3288-1431 e 3288-1444.

Clique aqui e acesse a lista de municípios e projetos eleitos.

Respeite o investimento na reportagem e jornalismo da Studio. A reprodução de nosso conteúdo somente é autorizada com citação e link para a fonte, mantendo sua integridade.

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Alert: Conteúdo Protegido

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios