GeralRegião

Nova Prata será beneficiada em programa de cercamento eletrônico e videomonitoramento do RS

Um carro em situação irregular passa por uma câmera do cercamento eletrônico. Um alerta sobre a irregularidade é emitido na central de videomonitoramento e, imediatamente, repassado para a guarnição da Brigada Militar mais próxima do fato, que aborda o veículo. O cercamento eletrônico é mais uma ferramenta para auxiliar no combate ao furto e roubo de veículos, que apresenta queda nos últimos meses no Rio Grande do Sul.

Com o empenho da bancada gaúcha no Congresso, foi possível levantar recursos para colocar em prática esta ação em 36 municípios do Estado. São mais de R$ 18 milhões investidos em sistemas de videomonitoramento. O valor é parte dos mais de R$ 67 milhões em recursos de emenda parlamentar, aprovada em 2017, somados a uma contrapartida de R$ 6,3 milhões do Estado, num total de R$ 73,6 milhões em investimentos. Os recursos viabilizaram o reforço da Segurança Pública do RS com viaturas, armas e equipamentos.

Em evento realizado na manhã desta segunda-feira (16/9) no Palácio Piratini, em Porto Alegre, foi formalizado o início do processo da implantação da tecnologia nos municípios contemplados. A expectativa é que até julho de 2020 todas as 36 cidades estejam com a instalação completa.

O vice-governador e secretário da Segurança Pública, Ranolfo Vieira Júnior, comemorou a iniciativa dos parlamentares gaúchos. “Esta é uma importante ferramenta tecnológica que vem para auxiliar na redução do furto e roubo de veículos e não posso deixar de exaltar essa conquista que veio através da união da bancada gaúcha em prol da segurança no RS”, disse.

Na região, Nova Prata será beneficiada com recursos para mais dois pontos de monitoramento e para a sala de vídeo

Clique aqui e acesse a lista dos 36 municípios beneficiados e o que será instalado.

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios