ResenhasStudio Sports

Copeiro é o GRÊMIO – Grêmio 2×0 Atlhetico-PR (Copa do Brasil – Semifinal – ida)

Nas últimas semanas tenho reiteradas vezes percebido o termo “copeiro” em debates esportivos do centro do país. Neste meio de semana houve até cronistas do eixo Rio-São Paulo que citaram o Grêmio como o clube símbolo do “copeirismo” nas últimas décadas.

Os que defendem essa opinião (cá estou entre eles), não se apegam apenas ao fato das cinco Copas do Brasil e das três Copas Libertadores da América erguidas pelo Tricolor, mas pelas diversas vezes em que o clube gaúcho esteve entre ao menos, os semifinalistas dos dois torneios referendados como “Copas”!

Na semana passada o nosso maior rival encarou também um time chamado de “copeiro”, o Cruzeiro, devido as suas conquistas em Copas. Também foram oito: Seis Copas do Brasil e duas Copas Libertadores. No entanto, o também chamado time “copeiro” passa por um fase terrível dentro e, principalmente, fora de campo. Mesmo com bons nomes em seu elenco, a Raposa foi presa fácil para o Colorado que temia pelo confronto no Mineirão.

Quando falamos em clube de futebol, o termo COPEIRO, se refere a um time aguerrido e valente, que mesmo em situações adversas e com equipes “precárias”, surpreendem nas chamadas Copas e chegam a brigar pela taça ou até a conquistar a mesma. O próprio Grêmio em 2007, dois anos após conquistar a série B, foi vice-campeão da América com um time bem limitado. O que representa um pouco de onde quero chegar…

Poderia aqui citar uma série de exemplos que cabe ao Tricolor, mas vou apenas ser objetivo e afirmar caros amigos, que COPEIRO É O GRÊMIO, não porque venceu o limitado Atlhetico-PR por bom escore na noite de ontem, mas sim porque está talhado a jogar este tipo de competição, porque as Copas foram feitas para o torcedor do Grêmio vivenciá-las e desfrutá-las.

O Grêmio nasceu para ser referendado pelo “copeirismo” e cada vez mais o Tricolor prova isso a quem ainda duvide!

Para aqueles que preferem usar o termo “soberbo”, quem sabe por um lado até tenham razão, afinal, somos sim orgulhosos pelo clube e demonstramos cada vez mais sermos superiores.

Já a arrogância que também define a “soberba”, cabe a aqueles que não reconhecem os feitos alheios e tentam desmerecê-los!

NOTAS:

Paulo Victor – Foi seguro quando necessário – 7,5

Leonardo Gomes – Voltou a jogar bom futebol e apoiou com qualidade, mas deixou espaços preciosos para o adversário nos contra-ataques – 7,0

Geromel – Ganhou todas por cima e por baixo. Monstro – 8,5

Kannemann – Aguerrido como sempre, mas tomou um cartão bobo por reclamação – 7,5

Cortez – Melhorou em relação as últimas atuações, especialmente na parte defensiva – 6,5

Matheus Henrique – Baita partida, comandou a “meiuca” – 9,0

Maicon – Abaixo do que já vimos com alguns erros de passe, mas me pareceu bem melhor fisicamente – 7,5

Alisson – Marcou e atacou com qualidade pelo lado do campo, mas deixou de fazer o terceiro na reta final por preciosismo – 7,5

Jean Pyerre – Boa atuação com chegadas no ataque e um belo gol de falta – 8,0

Everton – Comandou o ataque infernizando a defesa paranaense, mas tomou um cartão bobo que o tira do confronto da volta – 8,5

André – Gol de centroavante, mas desperdiçou ao menos outra oportunidade claríssima – 8,0

Tardelli – Entrou muito bem e quase marcou no final o terceiro gol em bela troca de passes – 7,0

Thaciano – Ajudou a fechar a casinha no meio-campo e fez bem seu papel – 7,0

Luan – Entrou no final – sem nota

Renato Portaluppi – É o cara, só não vê quem não quer! – 10

Nato Sangali

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Valorize o investimento na reportagem e jornalismo. Cópia somente com citação de fonte.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios