You dont have javascript enabled! Please enable it!

Resenhas Studio Sports

Dolorido – Grêmio 1×2 River Plate-ARG (Copa Libertadores da América – Semifinal – volta)

Que bom que é Copa Libertadores. Que bom é uma Semifinal do maior torneio das Américas. E melhor ainda quando jogam equipes da grandeza de Grêmio e River Plate. A emoção de uma Libertadores é indescritível.

De tão emocionante que é, a derrota e a eliminação vai na mesma proporção para a tristeza. É ruim perder. É ruim ser eliminado. E no jogo desta terça (30), uma série de eventos nos eliminaram.

Primeiro foram os desfalques de três dos melhores jogadores (Kannemann, Luan e Everton – que jogou descontado); segundo o gol perdido incrivelmente por Everton; terceiro a lesão de Paulo Miranda; quarto a entrada de Bressan; quinto o VAR não analisar o primeiro gol do River; sexto o VAR analisar a mão de Bressan no pênalti da virada; e por último, a catimba argentina, infringindo a regra com relação a suspensão de seu treinador.

Todos esses fatores, somados a grande qualidade do time argentino e a postura defensiva tricolor, principalmente no primeiro tempo, foram determinantes.

Porém, ainda assim, estávamos até aos 37 do segundo tempo ganhando de 1 a 0. Tínhamos que segurar. Mas aí aconteceram coisas que só o futebol explica e só a Conmebol, talvez um dia, vá explicar.

A esperança de mais um título esse ano se foi. No entanto, o Grêmio foi muito bem esse ano. Só precisa se recuperar no Brasileirão para classificar para a Libertadores de 2019 e buscar o Tetra.

Para terminar, se o VAR fosse coerente em todas as análises, estaríamos hoje pesquisando valores de passagem para Buenos Aires para quarta que vem!

NOTAS:

Marcelo Grohe – Uma defesa apenas – 7

Leonardo Gomes – Pode ser nosso lateral de 2019 – 8

Paulo Miranda – Estava sensacional até se machucar – 9

Geromel – Monstro – 9

Cortez – Esteve muito bem defensivamente – 8

Michel – Bem na marcação, mas mal na armação – 7

Maicon – Jogou as duas partidas da semi fora de posição e não rendeu – 6

Ramiro – Corre bastante mas produz pouco – 6

Cícero – Segundo tempo foi muito importante para reter a bola na frente – 7

Alisson – Era o jogador que mais tentava ofensivamente – 8

Jael – Briga muito, mas é fraco tecnicamente – 6

Everton – Perdeu o gol da classificação, mas estava mal fisicamente – 6

Thaciano – Nem sujou o uniforme – 6

Bressan – Não vou crucificar o jogador, mas não tem mais como jogar no Tricolor – sem nota

Renato Portaluppi – Fez o que podia com os desfalques que tinha – 8

Samuca Scarton

Quer receber as notícias da Studio no seu WhatsApp? Então clique aqui.

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

error: Este conteúdo é protegido