Polícia Civil realiza operação para combater fraudes e golpes durante a tragédia no RS

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul, através da Força-Tarefa Cyber, deflagrou na manhã de hoje a Operação Dilúvio Moral, visando combater fraudes e golpes relacionados à tragédia que assola o estado. A ação, realizada em conjunto com a Polícia Civil de São Paulo, resultou na prisão de duas pessoas e na apreensão de diversos materiais.

O grupo criminoso, composto por dois homens, uma mulher e um menor de idade, utilizava-se de redes sociais para criar perfis falsos do Governo do Estado e solicitar doações em dinheiro. As contas bancárias informadas para receber os valores, no entanto, pertenciam aos próprios criminosos.

Modus Operandi e Impacto

A atuação da quadrilha se iniciou nos primeiros dias da calamidade pública, aproveitando-se da comoção da população para induzir pessoas de boa-fé ao erro. Estima-se que um número significativo de doações tenha sido desviado pelos criminosos, que já possuem antecedentes por crimes como roubo, porte ilegal de arma de fogo, furto e tráfico de entorpecentes.

Investigações e Ações Posteriores

A Força-Tarefa Cyber, criada com o objetivo de reprimir crimes virtuais relacionados à tragédia, já analisou mais de 50 casos, concluindo mais de 70% deles. Diversos inquéritos policiais foram instaurados e 15 páginas criminosas foram tiradas do ar. Além disso, cinco contas bancárias utilizadas pela quadrilha foram bloqueadas, impedindo um enriquecimento ilícito de dezenas de milhares de reais.

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Podemos exibir anúncios para você?

Parece que você está usando um bloqueador. A exibição de conteúdo publicitário contribui para fazer a informação chegar a você, de forma fácil e gratuita. Por favor, libere a exibição de anúncios para liberar a visualização da notícia.