Geral

Brigada Militar flagra embarcação praticando pesca em local proibido no Litoral Norte

Na manhã desta quarta-feira (27), policiais do 1° Batalhão Ambiental de Capão da Canoa, com o apoio do Batalhão de Aviação da Brigada Militar (BavBM), realizaram operação integrada com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) e a Marinha do Brasil no litoral norte do RS.

Foi flagrada embarcação pesqueira em Mar Territorial, em frente ao município de Xangri-lá, realizando atividade de pesca a menos de 4 milhas náuticas da Costa, utilizando equipamentos proibidos, bem como redes com panagem de tamanho além do limite legal permitido.

No interior da embarcação havia mais de 16 mil metros de rede e cerca de 14 toneladas de peixes diversos, sendo identificada ao menos uma espécie ameaçada de extinção – Tubarão Anjo e havendo suspeita de que alguns outros exemplares eviscerados e sem cabeça pertençam a espécie Tubarão Martelo, igualmente ameaçada de extinção (confirmação dependerá de análise técnica posterior).

Foram, ainda, recolhidas as redes que se encontravam lançadas no mar, em local proibido, totalizando mais 3 toneladas de diversas espécies de peixes.

A embarcação foi escoltada até o município de Passo de Torres, onde atracou e, na manhã desta quinta-feira (28), foram apreendidos os pescados, a embarcação, as redes de pesca e demais equipamentos proibidos que foram utilizados na atividade pesqueira.

O responsável pela atividade irregular foi preso e conduzido até a Delegacia de Polícia Federal em Porto Alegre e responderá por diversos crimes ambientais previstos na Lei de Crimes Ambienais, Lei nº 9.605/98. As ações realizadas no município de Passo de Torres tiveram o apoio da Polícia Militar do Estado de Santa Catarina.

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Alert: Conteúdo Protegido

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios