Geral

Início do segundo semestre de 2021 é marcado pelo retorno presencial dos estudantes da Rede Estadual

Marcada pelo retorno presencial dos estudantes às escolas da Rede Estadual, a quarta-feira (4/8) foi de intensa movimentação entre professores, servidores e representantes da comunidade escolar. A secretária estadual da Educação, Raquel Teixeira, acompanhou de perto o início desse segundo semestre e visitou a Escola de Ensino Fundamental William Richard Schisler e o Colégio Piratini, em Porto Alegre.

O calendário letivo, que segue até 15 de dezembro, ocorre no modelo híbrido de ensino, com aulas presenciais e remotas por meio da plataforma Google Sala de Aula. Para amenizar as perdas educacionais e socioemocionais observadas durante a pandemia, no entanto, a Seduc está incentivando que os alunos retomem as aulas no formato presencial.

volta as aulas 4 8 b
A secretária da Educação, Raquel Teixeira, acompanhou o início do semestre no Colégio Piratini, em Porto Alegre – Foto: Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini

Ao conhecer os espaços das duas escolas e conversar com pais e alunos, a secretária Raquel elogiou a todos que não estão medindo esforços para que as aulas aconteçam da forma mais segura possível. “Cumprimento a todos, professores e alunos, pelo período difícil que vocês viveram em função da pandemia. Depois de um ano e meio é possível que tenhamos acumulado diversas perdas. Entretanto, estamos aqui para recuperar o estímulo, os sonhos, o entusiasmo, a aprendizagem e o conhecimento”, destacou a secretária.

Para o devido cumprimento dos protocolos sanitários, as escolas disponibilizam álcool em gel e equipes fazem a higienização constante dos ambientes, monitoram o uso obrigatório de máscaras e mantêm salas de aula ventiladas e com capacidade máxima de ocupação, além de demarcarem o distanciamento entre os estudantes nos espaços escolares.

Na Escola William Richard Schisler, localizada no bairro Menino Deus, muitos pais acompanharam esse primeiro dia de aula, como é o caso da cozinheira Jesumara Melo, 32 anos, mãe de dois estudantes, um do 5º e outro do 9º ano. Ela entende que a volta às aulas presenciais se torna essencial para o desenvolvimento dos alunos. “Somente em casa fica complicado para eles acompanharem todo o conteúdo que é passado, aqui eles tiram dúvidas e aprendem melhor”, salientou. Para a diretora da escola, Santina Galli, a retomada das aulas foi melhor do que o esperado. “Após o avanço da vacinação contra a Covid-19, os pais e responsáveis passaram a sentir-se mais seguros neste momento para um retorno presencial”, opinou.

No Colégio Piratini, no bairro Auxiliadora, que atende em turno integral, muitos alunos optaram pelo retorno presencial das atividades. Conforme o diretor Maurício Girardi, tudo foi organizado com muita atenção. “Nossos espaços são amplos e, principalmente no refeitório da escola, estamos intensificando a orientação aos alunos, para que ocupem devidamente os lugares demarcados. Os jovens estão mantendo o distanciamento e observando as regras de convivência. Na minha avaliação, foi um retorno muito bom”, reiterou.

O titular da 1ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE), de Porto Alegre, Alaor Chagas, acredita que há uma grande adesão da comunidade escolar no dia de hoje. “Muitos pais estão engajados com a volta às aulas e nosso setor pedagógico está trabalhando juntamente às escolas para garantir um retorno tranquilo aos estudantes”, explicou.

Repasse extraordinário de Autonomia Financeira

A Seduc repassa mensalmente às escolas o valor da Autonomia Financeira, verba depositada diretamente na conta da direção da escola para ser utilizada com manutenções, despesas diárias e pequenas reformas. Considerando o retorno presencial de estudantes e equipes escolares, a Seduc está disponibilizando um montante extra de R$ 27 milhões, que varia de R$ 10 mil a R$ 30 mil por instituição de ensino. Esse valor pode ser usado para reorganização dos espaços físicos, de modo a proporcionar condições favoráveis de funcionamento escolar no combate ao coronavírus.

Busca Ativa

Por meio do sistema ISE da Seduc, os alunos que não entregam suas atividades ou não comparecem conforme solicitação do professor são sinalizados para Busca Ativa. O contato ocorre por e-mail, telefone ou até o comparecimento presencial da direção da escola na casa do aluno para saber, na prática, o que está ocorrendo. A Seduc reforça ainda que trabalha na intensificação da Busca Ativa dos estudantes em suas 30 Coordenadorias Regionais de Educação. A ação visa trazer novamente ao ambiente escolar os alunos que perderam o vínculo pedagógico com as instituições de ensino durante a pandemia.

Calendário do segundo semestre de 2021

4/8 – Início do segundo semestre
15/12 – Término do segundo semestre
16/12 a 17/12 – Realização dos exames finais
21/12 – Entrega dos resultados finais

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Alert: Conteúdo Protegido

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios