Geral

Duas mulheres são presas suspeitas de negociarem criança recém-nascida no RS

Duas mulheres foram presas suspeitas de negociarem uma criança recém-nascida em Santana do Livramento, na Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul.

Uma delas estava grávida e a gestação vinha sendo acompanhada por uma assistente social da Santa Casa de Misericórdia do município. A profissional estranhou a relação da gestante com uma outra mulher, de nacionalidade uruguaia. Por conta disso, ela acionou a Polícia Civil, que começou a investigar o caso.

A suspeita deu à luz nessa quarta-feira (6) e, de acordo com o que foi apurado, ela daria o bebê para a estrangeira. Conforme a delegada Giovana Muller, responsável pela investigação, a uruguaia encaminharia a criança de forma ilegal até a cidade de Rivera, que faz fronteira com Santana do Livramento. Um homem, apontado como companheiro dessa mulher, seria cúmplice no caso.

O casal estava até com enxoval pronto para levar o bebê até o Uruguai. “Ela estava com toda a mala de maternidade, um moisés, tudo pronto para levar para Rivera. Nós não sabemos se esta criança seria abrigada no lar deste casal ou se ela poderia ser objeto de tráfico de pessoas. É uma situação que nós sempre recebemos denúncias aqui na fronteira e que devem ser verificadas. O que será feito a partir de então”, disse a delegada ao G1 RS.

Ambas as mulheres responderão pelo crime de envio ilegal de menor ao exterior. Tanto o pai da criança quanto o marido da uruguaia estão desaparecidos, de acordo com a polícia. Eles estão sendo procurados para prestarem depoimento. A criança segue internada na Santa Casa de Misericórdia.

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Alert: Conteúdo Protegido

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios