Notícias

Amostras para verificar se veranenses possuem a nova variante da covid-19 são enviadas para análise

Apesar de não haver, ainda, a prova da presença da variante em Veranópolis, pelo comportamento dos dados epidemiológicos, autoridades afirmam sua circulação.

O município de Veranópolis, frente ao agravamento da situação da pandemia de covid-19, coletou cinco amostras, de pacientes positivados para a doença em estado grave, e enviou-as para análise ao laboratório do estado. O objetivo desse movimento é verificar se a nova variante, conhecida como de Manaus ou P1, está presente na comunidade.

A constatação de que essa cepa está presente na cidade, porém, já é uma realidade. Com o aumento de casos e a gravidade de alguns pacientes, o que se observa pode ser considerado a consequência da variante.

Na noite de ontem, dia 10 de março, foi confirmado por meio da Secretaria Estadual da Saúde, que a macrorregião da Serra Gaúcha possui transmissão comunitária dessa cepa. Essa afirmação é possível, visto que, dois municípios da localidade tiveram amostras positivas coletadas. O fato foi confirmado pela Secretaria de Saúde de Veranópolis.

Diante disso, todas as cidades da região são consideradas possuidoras da P1, entre elas, Veranópolis. Em entrevista a Rádio Studio e a Studio TV na manhã desta quinta-feira, 11 de março, o prefeito da cidade, Waldemar De Carli, que também é médico, confirmou a situação.

– Eu não tenho a menor dúvida disso (de que a variante esteja na cidade) […] a cepa está por ai, está na região, consequentemente, vai estar aqui também, visto que, essa região tem uma interatividade muito grande – afirma o prefeito.

Não foram divulgadas em quais cidades a variante foi detectada. As amostras de Veranópolis ainda não foram analisadas e podem, ademais, não serem observadas, visto que, com a constatação de transmissão comunitária da cepa na Serra, os municípios da região não possuem mais prioridade na análise.

Veranópolis, somente nesta semana, registrou cinco óbitos relacionados a doença.

Fato foi tema de entrevista na Studio

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
error: Alert: Conteúdo Protegido

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios