Notícias

Caminhada neste domingo pediu justiça para caso de homem morto após espancamento em Nova Prata

No final da tarde deste domingo, 22 de novembro, ocorreu mais uma caminhada pelas ruas de Nova Prata pedindo justiça pela morte de Arlindo Elias Pagnoncelli, 39 anos, ocorrida na tarde de terça-feira (17), em um hospital de Vacaria, cerca de 10 dias após ser espancado na praça central de Nova Prata. O caso segue sendo investigado pela Polícia Civil.

O fato e a investigação

Segundo apurações de GZH, cerca de 40 pessoas atacaram Pagnoncelli, conhecido por familiares e amigos como Zinho,  por volta das 22h30min de 8 de novembro. Ele foi encaminhado para o hospital da cidade, mas acabou sendo transferido para uma Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do hospital vacariense por conta do estado de saúde agravado. Na noite das agressões, um domingo de tempo firme, muitas pessoas estavam reunidas no local.

Segundo a titular da Delegacia de Polícia Civil em Nova Prata, delegada Liliane Pasternak Kramm, uma confusão se iniciou a partir do momento em que Pagnoncelli teria importunado duas mulheres. O relato feito à polícia por parte dos envolvidos é de que ele teria dito frases inadequadas. Imagens de câmeras de segurança são analisadas pela Polícia Civil e cerca de 40 pessoas foram chamadas para prestar depoimento. Nas imagens, não há confirmação sobre a possível conduta inapropriada da vítima.

Conforme Liliane, havia conhecidos da vítima entre os integrantes do grupo agressor.  Segundo a delegada, imagens mostram uma pessoa quebrando uma garrafa. Além disso, um homem aparece com uma arma na mão, mas ainda não há confirmação sobre a relação com o fato. A polícia também apura uso de bebida alcoólica e entorpecentes por parte dos envolvidos.

Fotos Andressa Amorim / Redes Sociais

📰 Quer receber as notícias da Studio no seu WhatsApp? Então faça parte de nosso grupo. Caso queira receber nossas notícias no Telegram, assine nosso canal.

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Artigos relacionados

13 Comentários

  1. O que da mídia foi o do Carrefour.. com mais de 10 passagens na polícia, roubo,espancamento, rapto,tráfico…mas negro. Essa é a mídia q importa. Brasil sendo Brasil

  2. Esse crime me chocou tanto quanto o caso do mercado,sou negra e sei que racismo existe sim e não adianta querer minimizar, se ele foi errado, se tinha uma ficha criminal, a justiça é quem deveria ter tomado suas providências, fazer justiça com as própria mãos, somente iguala a todos no mesmo nível… assim como o do caminhoneiro, que mesmo tendo perdido a vida no acidente, teve a carga saqueada enquanto pessoas praticamente pisoteavam em cima dele pra saquear a carga, quanto da cachorrinha que foi espancada até a morte, por seguranças dessa mesma rede de mercados, quanto ao senhor que morreu em uma unidade deste mesmo mercado…As pessoas estão se tornando selvagens, com a certeza da impunidade!!!

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios