You dont have javascript enabled! Please enable it!

Geral

Menino de 11 anos vende latinhas e doa R$ 21,45 ao hospital de Antônio Prado

Segundo o Portal Leouve, em meio a pandemia de coronavírus, o garoto Leonardo Cambruzzi, de 11 anos, morador de Antônio Prado, decidiu agir. Ele passou dias juntando latinhas de alumínio e as vendeu. Com o dinheiro arrecadado, um total de R$ 21,45, ele foi até o Hospital São José, única instituição de saúde da cidade e doou o valor para auxiliar na compra de respiradores que possam ajudar no combate a doença na cidade.

Léo, como é conhecido na cidade, disse que ficou com vergonha de doar tão pouco, mas que sabia que aquele valor poderia ajudar.

“Eu queria dar muito mais. Fiquei com vergonha de ir, mas a minha mãe sempre esteve do meu lado. Fico feliz de ajudar. Quero agradecer a todos que me deram latinhas, porque eles ajudaram também”, disse.

O Hospital São José conta hoje com quatro respiradores. Há outros dois ventiladores em manutenção, com previsão de 30 dias para estarem instalados novamente. Além disso, outros dois já foram comprados e se aguarda a entrega por parte do fornecedor.

A família de Léo é formada por ele, pela mãe, Zuleide Cambruzzi, o pai, Adair Maziero e também pelos irmãos, Rafael, de 13 anos e Eduardo, de 4 anos. A família conta como renda familiar o auxilio do Bolsa Família, com um total de R$ 212,00 por mês e com o Benefício de Prestação Continuada à Pessoa com Deficiência, de um salário minimo.

Através da Defensoria Pública, eles foram informados que irão ganhar uma nova moradia com o apoio da prefeitura de Antônio Prado. Hoje, eles vivem uma casa pequena, em Linha Scavuzzi. A casa tem energia elétrica em apenas um dos cômodos além de muitas frestas e buracos.

Quer receber as notícias da Studio no seu WhatsApp? Então clique aqui.

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

60 Comentários

Clique aqui para fazer um comentário

error: Este conteúdo é protegido