You dont have javascript enabled! Please download Google Chrome!

Resenhas Studio Sports

Um realista esperançoso – São Paulo 2×1 Internacional (Campeonato Brasileiro – 37ª Rodada)

Já dizia Ariano Suassuna: o otimista é tolo e o pessimista é chato, portanto, prefiro ser um realista esperançoso.

O colorado otimista é aquele que acreditava na vitória sobre o São Paulo, nesta quarta (04) e na classificação direta para a Copa Libertadores. É tolo.

O pessimista é o que fala que nada presta: jogadores, diretoria, treinador, massagista, etc. É chato.

Já o realista esperançoso é o que sabe da situação atual do time e prevê facilmente o que vai acontecer…

Ontem, falei no Studio Sports como se desenharia o jogo: time jogando atrás; por uma bola; cozinhando o confronto com troca de passes; sem velocidade; derrota. DITO E FEITO! É o Inter mais previsível dos últimos anos.

A equipe não tem mais forças e muitos jogadores já não têm mais vontade de atuar. Edenilson e Nico Lopes já estão vendidos. Bruno Silva, Ritchely e Uendel, sabem que não vão ficar. Zé Ricardo tá ali pelo “que vier é lucro”. Não tem mais clima pra esse ano.

A equipe colorada começou o jogo cozinhando, tentando manter a posse de bola. Logo, o São Paulo, nitidamente com mais vontade de jogar, tomou conta da partida e abriu o placar, em uma jogada em velocidade nas costas de Uendel. Tudo normal até aqui. Depois disso o São Paulo continuou mandando no jogo.

No segundo tempo, não demorou pra equipe paulista ampliar o placar e decretar o fim do duelo, em mais um belo contra-ataque de velocidade. Óbvio que o Inter não viraria o placar. Até descontou, mas de nada serviu.

Aliás, uma baita visão de jogo do treinador colorado nas substituições (contém ironia): tirou Neilton, Nonato e Heitor, os mais jovens do time, e colocou D’Ale, Nico e Sóbis. Mas o pior de tudo é improvisar o Edenilson, que já é lento, na lateral. Francamente, só cagada.

Como disse várias vezes, preferia jogar a Sul-Americana, mas acabamos na fase prévia da Copa Libertadores.

Espero que esse ano acabe de uma vez e que o time seja bem reforçado, senão nem da Pré-Libertadores vamos passar.

Essa é minha esperança.

NOTAS:

Lomba – Desanimado, como todos – 5,0

Heitor – Esforçado, mas pouco produtivo – 5,0

Moledo – Mais pesado que eu – 5,5

Cuesta – Estava no clima dos outros – 5,5

Uendel – Em outro planeta – 2,0

Lindoso – Um dos poucos que ainda tem vontade – 6,0

Edenilson – Já pode vazar – 4,5

Nonato – Coitado, não tinha muito o que fazer – 5,5

Neílton – Fraco também – 5,5

Parede – Até se puxou e fez um gol, mas é ruim – 6,0

Guerrero – Se fosse ele já estava no Boca – 6,5

D’Alessandro – Entrou bem – 6,0

Nico López – Na Nicolândia – 5,0

Sóbis – Infelizmente, chegou a hora de dar tchau – sem nota

Zé Ricardo – Não sabe o que tá fazendo – 3,0

Dênis Oliveira

Imagens Sport Club Internacional, divulgação.

– Quer receber as notícias da Studio no seu WhatsApp? Então clique aqui e faça parte de nosso grupo.

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

error: Este conteúdo é protegido