Governo atualiza situação das barragens no RS; barragem Salto, em São Francisco de Paula segue em emergência

O governo do Estado monitora, por meio da Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema) e da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a situação das barragens no Rio Grande do Sul.

Dados parciais, divulgados nesta quarta-feira (15/5), apontam duas barragens em situação de emergência.

Barragens monitoradas pela Aneel

Nível de Emergência – Risco de ruptura iminente, exigindo providências para preservar vidas:

  • UHE Bugres – Barragem Salto, São Francisco de Paula 

Nível de Alerta – Quando as anomalias representam risco à segurança da barragem, exigindo providências para manutenção das condições de segurança:

  • UHE 14 de Julho, em Cotiporã e Bento Gonçalves
  • UHE Dona Francisca, em Nova Palma 
  • PCH Salto Forqueta, em São José do Herval/Putinga  

Nível de Atenção – Quando as anomalias não comprometem a segurança da barragem no curto prazo, mas exigem monitoramento, controle ou reparo no decurso do tempo:

  • UHE Bugres – Barragem Divisa, em Canela 
  • UHE Bugres – Barragem do Blang, em Canela 
  • UHE Canastra, em Canela 
  • PCH Furnas do Segredo, em Jaguari 

Barragens monitoradas pela Sema

Nível de Emergência:

  • Barragem Santa Lúcia, em Putinga 

Nível de Alerta:

  • Barragem Capané, em Cachoeira do Sul 
  • Barragem São Miguel, em Bento Gonçalves 
  • Barragem Saturnino de Brito, em São Martinho da Serra 

Nível de Atenção:

  • Barragem Assentamento PE Jânio Guedes da Silveira e Barragem B2, em São Jerônimo
  • Barragem do Saibro, em Viamão 
  • Barragem A – Assentamento PE Tupy, em Taquari 
  • Barragem Filhos de Sepé, em Viamão 
  • Barragem do Assentamento PE Belo Monte, em Eldorado do Sul 
  • Barragem Lomba do Sabão, em Porto Alegre

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Podemos exibir anúncios para você?

Parece que você está usando um bloqueador. A exibição de conteúdo publicitário contribui para fazer a informação chegar a você, de forma fácil e gratuita. Por favor, libere a exibição de anúncios para liberar a visualização da notícia.