PRFs prendem em flagrante homem que estuprou e tentou matar mulher, em SC; ele estava sob o benefício de saída temporária de presos

Policiais rodoviários federais, a caminho do trabalho em Chapecó, prenderam na manhã da segunda-feira (26) um homem de 35 anos que invadiu uma casa, violentou e tentou matar uma mulher. O criminoso estava no benefício da saída temporária de presos, e cumpria pena por roubo na Penitenciária de Chapecó.

Os dois PRFs passavam por rua de Xaxim, em carro particular, e perceberam que uma pessoa gritava por socorro. Quando pararam para oferecer auxílio, foram alertados de que um homem armado com faca havia invadido uma casa da vizinhança, e mantinha uma mulher como refém

No local da ocorrência, os agentes encontraram a mulher já do lado de fora da residência, acompanhada pelo marido e filho menor de idade. Segundo a vítima, de 27 anos, o criminoso ainda estava no quarto do casal. Os PRFs entraram na casa e, sem esboçar reação, o homem foi algemado. Na rua, populares tentaram iniciar linchamento, mas foram impedidos pelos PRFs.

De acordo com relatos, o homem era conhecido do marido da vítima. Pouco depois das 6h, o criminoso quebrou a porta de vidro da casa, e logo alcançou o quarto do casal, onde rendeu a mulher e iniciou uma série de ameaças e agressões. Pai e filho conseguiram escapar e pediram socorro aos vizinhos.

A vítima apresentava ferimentos de faca no peito e no dedo, e além de marcas de estrangulamento no pescoço. Na Polícia Civil, o homem foi indiciado pelos crimes de estupro, tentativa de homicídio, sequestro e cárcere privado e violação de domicílio. Em consulta aos sistemas, foi constatado que o criminoso já é condenado por roubo, e estava no benefício da saída temporária de presos desde 22 de fevereiro.

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Podemos exibir anúncios para você?

Parece que você está usando um bloqueador. A exibição de conteúdo publicitário contribui para fazer a informação chegar a você, de forma fácil e gratuita. Por favor, libere a exibição de anúncios para liberar a visualização da notícia.