Polícia Penal coordena operação integrada entre as forças de segurança na Penitenciária de Santa Maria

A Polícia Penal coordenou, na noite da última quarta-feira (21), uma operação integrada entre órgãos de segurança pública, uma diretriz do Programa RS Seguro, do governo do Estado, na Penitenciária Estadual de Santa Maria (PESM). Durante a ação, com a participação da Polícia Civil e da Brigada Militar, foram cumpridos mandados de busca e apreensão em toda uma galeria, expedido pela 1ª Vara Criminal do município, e realizada revista geral em outra.

A intervenção teve como objetivos o combate aos índices de criminalidade na região, em especial os contra a vida, a apreensão de materiais ilícitos e a manutenção da ordem e da disciplina. A operação, comandada pelos operacionais dos Grupos de Intervenções Rápidas da Polícia Penal da 2ª e 6ª regiões penitenciárias, envolveu mais de 100 servidores das três instituições. Ao todo, foram revistados 247 apenados e 28 celas, com a busca feita por policiais penais, civis e militares, estes últimos do 2º Batalhão da Polícia de Choque.

Para o secretário Luiz Henrique Viana, essa é mais uma resposta do trabalho articulado entre as instituições no combate ao crime organizado. “A atuação conjunta entre os órgãos de segurança é efetiva, necessária e busca o controle da violência, ampliando a segurança da sociedade”, afirma ele.

O superintendente dos Serviços Penitenciários, Mateus Schwartz, credita o sucesso de uma intervenção complexa como a desenvolvida em Santa Maria à capacidade de articulação entre as forças de segurança, em especial, nos municípios apontados como mais violentos pelo RS Seguro. “A Polícia Penal está engajada e vem contribuindo, efetivamente, para a redução dos índices de criminalidade e aumento da sensação de segurança no Estado. Além das ações conjuntas, estamos ampliando o número de operações nas unidades prisionais das dez regiões penitenciárias, com nossas equipes táticas, com o Grupo de Ações Especiais e com os Grupos de Intervenção Rápida”, completa. Somente em 2024, a Polícia Penal já realizou 71 operações nas casas prisionais.

Também participaram da operação servidores penitenciários do Canil da 2ª Região, da Inteligência Penitenciária, da PESM e da 2ª Delegacia Penitenciária Regional. A ação resultou na apreensão de aparelhos celulares, carregadores de celular, chips de telefonia, facas artesanais e uma pequena quantidade de substância semelhante à maconha. Os ilícitos foram encaminhados à Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento do município, para o registro da ocorrência. O evento contou com o apoio do Corpo de Bombeiro Militar.

Texto: Rodrigo Borba e Breno Serafini/Ascom Polícia Penal
Fotos: Divulgação Polícia Penal

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Podemos exibir anúncios para você?

Parece que você está usando um bloqueador. A exibição de conteúdo publicitário contribui para fazer a informação chegar a você, de forma fácil e gratuita. Por favor, libere a exibição de anúncios para liberar a visualização da notícia.