Cobra da espécie cruzeira é capturada em residência do RS

Uma cobra da espécie cruzeira foi capturada pelo Corpo de Bombeiros, na tarde dessa segunda-feira (26), em uma residência em Encruzilhada do Sul.

A guarnição foi acionada por volta das 13 horas para atender a ocorrência na Rua Marechal Rondom. A serpente estava na área de serviço do imóvel. 

Os socorristas utilizaram um tubo para calhas de chuva para prender o animal, que foi encaminhado aos órgãos ambientais do município e devolvido ao habitat natural. De acordo com os bombeiros, o local escolhido foi bem longe da área urbana. 

Encontrada nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil, a urutu-cruzeiro (Bothrops alternatus, da ordem Squamata, da família Viperidae e do gênero Bothrops) também ocorre na Argentina, no Paraguai e no Uruguai. A espécie costuma viver em ambientes mais úmidos, por vezes pantanosos, próximos a cursos d’água, em áreas abertas como campos e afloramentos rochosos, em algumas áreas de mata e até mesmo em regiões de cultivo agrícola.

São serpentes terrícolas, robustas e, apesar de poderem atingir mais de 1,50m, a maioria dos indivíduos é menor do que isso. A urutu-cruzeiro possui uma dieta especializada em mamíferos, diferente de outras espécies do gênero Bothrops, que em sua fase jovem se alimentam de presas de sangue frio, como anfíbios e lagartos.

Informações Blog do Juares.

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Podemos exibir anúncios para você?

Parece que você está usando um bloqueador. A exibição de conteúdo publicitário contribui para fazer a informação chegar a você, de forma fácil e gratuita. Por favor, libere a exibição de anúncios para liberar a visualização da notícia.