WhatsApp inicia liberação da ferramenta “Comunidades” no Brasil; grupos permitem até 5 mil pessoas

O WhatsApp confirmou, nesta quinta-feira (26), a liberação gradual do recurso “Comunidades” no Brasil. A ferramenta permite a criação de grupos com até cinco mil pessoas.

Em fevereiro do ano passado, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e o WhatsApp firmaram um acordo para enfrentar a desinformação divulgada durante o processo eleitoral. A plataforma, então, se comprometeu a não implementar novas funcionalidades até o fim do período eleitoral.

Segundo a empresa, ao entrar em uma comunidade, é possível ir de um grupo para outro com facilidade para acessar as informações necessárias no momento certo. Além disso, os administradores podem enviar atualizações para todos que estiverem no grupo.

Para começar, é preciso tocar na nova aba comunidades, localizada na parte de cima das conversas no Android e na de baixo no iOS. Lá, é possível começar uma comunidade do zero ou adicionar grupos existentes.

WhatsApp libera recurso “Comunidades” / Divulgação/ WhatsApp
O WhatsApp afirmou que irá inovar com um “nível de privacidade e segurança jamais visto”, com a tecnologia de criptografia de ponta a ponta.

Além dessa novidade, a plataforma também anunciou outros três novos recursos:

  • Enquetes dentro de conversas
  • Chamada de vídeo com 32 pessoas
  • Grupos com até 1.024 usuários

Esses recursos poderão ser utilizados em qualquer grupo, inclusive nas comunidades.

Informações CNN.

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
error: Alert: Conteúdo Protegido

Podemos exibir anúncios para você?

Parece que você está usando um bloqueador. A exibição de conteúdo publicitário contribui para fazer a informação chegar a você, de forma fácil e gratuita. Por favor, libere a exibição de anúncios para liberar a visualização da notícia.