Qualidade da uva nesta safra anima os produtores de Campestre da Serra 

Percorrendo as centenas de parreirais no interior dá pra sentir um aroma diferente no ar. Neste ciclo a quebra deverá ficar entre 25% a 30% devido ao clima, especialmente devido ao período de frio prolongado, as informações são da Rádio Solaris.

O secretário de Agricultura de Campestre, Tairo Balardin ressalta no entanto, que é uma safra em que se destaca a qualidade da uva. “Verificamos essa condição tanto na uva bordô que vai para a fabricação de vinhos e sucos, e nas de mesa como as niágara rosada e branca”.

Nos 800 hectares de parreirais existentes no município deverão ser produzidos em torno de 16 milhões de quilos, no ano passado foram 20,5 milhões. Na localidade de Serra do Meio, o produtor Andrigo Rech espera colher em torno de 90 mil quilos de uva bordo nesta safra. “Está acima de nossas expectativas essa  produtividade, aqui o clima nos favoreceu”, salienta. Ele se formou em Agronomia e decidiu permanecer na propriedade juntamente com seu pai auxiliando na viticultura. Andrigo conta que agora no período da safra precisou contratar 15 pessoas de Vacaria. Ele espera em 20 dias colher toda a produção das cinco hectares que possui cultivadas com uva.

O produtor ressalta que aguarda com expectativa a definição de preços por parte da indústria. “Gostaríamos que fosse na faixa de R$ 1,80 o quilo, mas talvez não se alcance esse patamar”.  Atualmente, segundo o produtor, o custo somente da colheita está em R$ 0,20 o quilo. Na mesma região o produtor Cleonir Rech (foto) ; um dos pioneiros no cultivo protegido de uva niágara rosada e branca. Espera colher em torno de 50 mil quilos em duas hectares. “A qualidade faz com que se abram novos mercados e consolide os já existentes, é uma uva bem aceita pelos consumidores e, este ano está com boa produtividade e ótima qualidade”. Cleonir vende sua produção para clientes nos municípios da região como Lagoa Vermelha e Ibiaçá.

O secretário de Agricultura, Tairo Balardin destaca que vem aumentando o número de produtores que estão aderido ao cultivo protegido. Acrescenta que a administração trabalha no sentido de facilitar a vida do produtor rural tais como deixar as estradas em boas condições para escoar a produção. “Disponibilizamos as máquinas para fazer o que for necessário para retirar a uva dos parreirais sem que ocorram perdas. Outra preocupação, segundo o secretário, é apoiar para que os jovens permaneçam no meio rural, que se faça um processo adequado de sucessão familiar. “Oferecemos desde o transporte para universidades, até a colocação de asfalto nas estradas do interior e a realização de feiras de implementos que proporcionam o acesso as novas tecnologias”.

Para celebrar esta colheita será realizada dia 12 de fevereiro a tradicional Festa da Uva no salão da comunidade de Serra do Meio. Na programação celebração religiosa e diversas atrações culturais.

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
error: Alert: Conteúdo Protegido

Podemos exibir anúncios para você?

Parece que você está usando um bloqueador. A exibição de conteúdo publicitário contribui para fazer a informação chegar a você, de forma fácil e gratuita. Por favor, libere a exibição de anúncios para liberar a visualização da notícia.