EsportesStudio Sports

Segue a luz no fim do túnel – Chapecoense 1×3 Grêmio (Campeonato Brasileiro – 34ª Rodada)

No último sábado (20), o Tricolor foi até a Arena Condá, enfrentar a já rebaixada Chapecoense, e fez o que precisava fazer…voltou com os três pontos. Vitória esta, que deixa o torcedor, vendo aquela pequena luz de esperança, para um 2021, que deverá ser esquecido!

Poderia falar de boas atuações, como a da dupla de volantes, que fizeram gol e deram assistência, ressaltando a boa fase de Lucas Silva, que tanto foi criticado e questionado pela torcida. Poderia citar como é bom ver Geromel e Kannemann jogando juntos, falar da repetição da escalação pelo Mancini, algo pouco frequente na atual temporada, mas o que a torcida tricolor está fazendo mesmo é contas.

Mais importante que o desempenho em campo, foram os três pontos conquistados e os demais resultados, que aproximaram um pouco mais o Grêmio dos primeiros clubes fora da zona de rebaixamento.

Imagens: Grêmio FBPA, divulgação

Ainda é uma tarefa muito difícil, pelo buraco em que o clube se enfiou, por inúmeros erros e incompetências, mas o torcedor não quer mais saber desses erros, agora só importam os pontos para salvar o que resta do ano, que é a permanência na Série A!

Foram duas vitórias seguidas, sem as quais o Grêmio já estaria rebaixado, mas os pontos vieram e a matemática ainda dá esperança.

Ainda estamos respirando por aparelhos, mas com aquela luz no fim do túnel e, para deixar ela mais brilhante, nesta terça-feira (23), contra o Flamengo, na Arena, o Grêmio novamente precisa de uma vitória para que a luz de esperança, não seja o trem da Série B!

COMO JOGARAM:

Chapecó – Foi pouco exigido, mas quando necessário deu conta do recado – 6,0

Rafinha – Começou mal a partida, depois conseguiu desempenhar bem a função – 5,0

Geromel – Quando está bem fisicamente, dá a segurança que o Grêmio precisa – 7,0

Kannemann – O cão de guarda tricolor. Não deixou nada passar – 7,0

Cortez – As limitações de sempre, sabemos o que pode entregar – 4,0

Thiago Santos – Fez sua função que é marcar e apareceu muito bem no ataque – 7,0

Lucas Silva – Destaque da equipe, atuação coroada com um gol e uma assistência – 8,0

Jhonata Robert – Apareceu bem para o jogo, mas ainda peca na finalização – 6,0

Campaz – Parece às vezes se desligar da partida, tomando decisões precipitadas – 5,0

Ferreira – O cara da jogada individual, mas se espera mais do que vem entregando – 6,0

Diego Souza – Produziu pouco, a idade e a forma física dificultam a qualidade que tem – 5,0

Borja – Era para dar outro ritmo ao ataque, porém, fez o que já vinha sendo feito – 5,0

Vanderson – Deu nova vitalidade ao lado direito, mas é um jogador que se espera mais – 5,0

Alisson – Entrou com a vontade de sempre e desempenhou o mesmo de sempre – 5,0

Villasanti – Uma boa alternativa, entrega outra dinâmica ao meio-campo – 5,0

Victor Bobsin – Entrou para fechar a casinha, cumprindo a função – 5,0

Vagner Mancini – Não inventou, repetiu o que estava dando certo – 6,0

WILLIAN BIGODE

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Alert: Conteúdo Protegido

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios