GeralNotícias

Dia Mundial Sem Carro: mais saúde e menos poluição

Hoje é o Dia Mundial Sem Carro. A data, celebrada ao redor do mundo, tem como objetivo estimular a reflexão a respeito do uso excessivo de automóveis. A ideia é fazer as pessoas experimentarem meios de transporte alternativos e mais sustentáveis para se locomover.

O estudo “Mobility Futures 2021: The Next Normal”, feito pela empresa Kantar em 13 cidades pelo mundo, mapeou o comportamento das pessoas em relação a viagens e mobilidade.

A gerente de Atendimento Sênior da empresa, Luciana Pepe, destacou os fatores decisivos para que as pessoas deixem o carro em casa.

Com a pandemia da covid-19, o critério de segurança ganhou outro significado. Além da questão da criminalidade, agora um transporte seguro é aquele em que o passageiro corre menos risco de ser contaminado.

Tanto que a pesquisa indicou redução no uso do transporte coletivo. Em média, o movimento em ônibus e metrôs diminuiu 5,6%. Já o compartilhamento de carros caiu 2,2%. Ao mesmo tempo, o uso de automóvel individual cresceu 3,8%.

A Kantar ouviu 9.500 pessoas em 13 grandes cidades pelo mundo. Aqui no Brasil a pesquisa ocorreu em São Paulo. De acordo com Luciana Pepe, a maior cidade do país cresceu rápido demais e a infraestrutura de transporte não acompanhou. E o público dá preferência aos meios que permitam o deslocamento mais rápido.

Caminhar lidera o ranking das modalidades que mais ganhou popularidade no mundo durante a pandemia. Tanto que marcou 78 pontos de satisfação em 100. Já o uso de bicicletas e patinetes apresentou alta de 3% ao redor do planeta.

De acordo com a gerente da Kantar Insights, Luciana Pepe, é preciso que tanto o Poder Público quanto a iniciativa privada invistam em vias para pedestres e ciclistas.

Luciana acrescenta que entidades públicas e privadas precisam assumir duas missões: a de investir em novas tecnologias de deslocamento e a missão de incentivar as pessoas a ter o hábito de se mover pela cidade sem carro.

Os meios de locomoção interferem diretamente nos hábitos de vida e na saúde física e emocional de uma comunidade, como um todo. A poluição do ar tem sido um grande problema na atualidade e, por isso, se faz necessário buscar novas alternativas.

Com estimativas da OMS (Organização Mundial da Saúde), cerca de 90% da população mundial tem contato direto com poluição, tornando-se prejudicial para a saúde em função do volume. Ou seja, a redução da poluição também resulta na diminuição da incidência de doenças respiratórias.

Algumas dicas para diminuir o uso de carros e outros automóveis é adotar práticas mais saudáveis, tanto para a saúde quanto para o meio ambiente, caminhando e pedalando em algumas situações, ao invés de dirigir. O uso de transportes coletivos ou compartilhados também são iniciativas viáveis. Todas elas possibilitam mais espaço para a saúde e menos para o trânsito.

Em Veranópolis, por exemplo, a iniciativa da revitalização da Júlio de Castilhos vem ao encontro da ideia de diminuir o protagonismo dos carros e aumentar o dos pedestres. Apesar disso, é preciso que os pedestres tenham cuidado ao andar a pé e/ou usar bicicletas, uma vez que ainda há disputa por espaço nas ruas. Para bicicletas, há as ciclovias, e também há regras para uso de patinetes motorizados. Lembre-se sempre: se for sair para caminhar, use roupas leves e mantenha-se hidratado!

Com informações de Agência Brasil

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Alert: Conteúdo Protegido

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios