Geral

UTI do Tacchini volta a operar abaixo dos 100%

Depois de exatos 60 dias operando com superlotação em sua UTI, o Hospital Tacchini voltou a trabalhar dentro dos limites de capacidade nos primeiros dias de maio. Desde o dia 1º, a instituição registra 45 pacientes graves ou menos em sua estrutura. Nesta terça-feira, dia 4, são 39 leitos ocupados e 6 vagos, o que corresponde a uma ocupação de 86,6%.

“As consequências positivas dessa diminuição são inúmeras. Diminuímos o volume de trabalho de nossas equipes, nos aproximando de uma rotina normal de trabalho, diminuímos o consumo de remédios do ‘kit intubação’ e retomamos aos poucos serviços que estavam suspensos, como as cirurgias eletivas, por exemplo”, descreve a diretora de divisão hospitalar, Dra. Roberta Pozza.

Durante os últimos dois meses, o Tacchini chegou a operar com picos de 160% de ocupação, com 72 pacientes graves para 45 vagas de UTI. A situação obrigou o hospital a decretar o colapso no seu sistema de saúde no dia 7 de março. Apesar do esgotamento de recursos, a instituição sempre manteve as portas do Pronto Socorro abertas para novos casos.

Para garantir que nenhum paciente ficasse sem atendimento, várias atitudes foram tomadas pelo hospital, em conjunto com o poder público. Entre elas, a readequação de estruturas internas, a criação de novos ambientes para receber e estabilizar pacientes de alta e média complexidade até que houvesse condições de encaminhá-los a um leito regular de UTI, a convocação de profissionais da saúde que estavam de férias e a suspensão de cirurgias eletivas.

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Alert: Conteúdo Protegido

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios