You dont have javascript enabled! Please enable it!

Resenhas Studio Sports

Território hostil – Universidad de Chile 0x0 Internacional (Copa Libertadores da América – Fase Prévia)

E não é que quis o destino que a primeira grande batalha de Chacho Coudet, com menos de um mês de trabalho, viesse acontecer no Chile; país que vive uma verdadeira guerra social.

A “explosão” que aconteceu no Chile ainda no ano passado não parece estar chegando próximo de um fim. Tem gente que acha que futebol e política não se misturam, mas cada vez mais se comprova que um anda junto do outro.

O povo chileno protesta de todas as formas e as vezes com muita violência, essa que conta também com a participação dos “Barras Bravas”, que além de torcedores, são cidadãos que estão descontentes com a situação atual de seu país.

Na semana passada um torcedor do Colo-Colo foi atropelado e morto por um blindado da polícia local, o que enfureceu ainda mais os torcedores das equipes chilenas. Cada jogo no Chile se torna um evento de grandes proporções em que a gente não sabe como vai terminar, e é claro que não me refiro somente ao que acontece entre as quatro linhas. Jogar hoje em Santiago é sim uma verdadeira batalha!

São quatro jogos de mata-mata para chegar na fase de grupos da Copa Libertadores. O primeiro passo contra a La U foi dado. Acredito que todo mundo que tenha o mínimo de entedimento, sabe das dificuldades em ter um time pronto com menos de 30 dias de trabalho, com treinador novo, comissão nova e idéias totalmente diferente dos comandantes anteriores.

Temos que ter calma na hora de analisar.

O jogo, apesar do 0 a 0, até que foi bom. Ainda tem algumas peças que estão se encaixando, até por ser um modelo de jogo totalmente diferente do que os jogadores estavam acostumados.

As principais coisas a acertar, são a função do meia centralizado, neste duelo em específico feito pelo Lindoso, mas que já foi feita por Nonato e Johnny, e todos eles não conseguiram render o esperado.

A outra é na função do Patrick, que até fez um primeiro tempo razoável, mas deverá dar a vaga a Boschilia ou Thiago Galhardo.

Ainda falta ritmo, faltou finalizar, mas é só o início. Semana que vem tem o jogo da volta e temos tudo para passar de fase.

Eu estou gostando desse início de Coudet.

Portanto, deixem o Chacho trabalhar!

OBS:A TV não mostrou, mas teve sim confusão dentro e fora do estádio. Esse é o clima atual no Chile.

NOTAS:

Marcelo Lomba – Pouco exigido – 6,0

Rodinei – Foi bem. Sofreu um pouco com falta de cobertura em alguns lances – 6,0

Rodrigo Moledo – Boa partida – 6,0

Cuesta – Seguro na defesa e com qualidade nos passes – 7,0

Moisés – Bela surpresa até agora. Entre os melhores da partida – 7,0

Musto – Importante na saída de bola, mas burocrático – 5,0

Rodrigo Lindoso – Não se encontrou nessa função – 4,0

Edenilson – Um pouco abaixo e mesmo assim teve duas boas chances de gol – 5,5

Patrick – Primeiro tempo até foi razoável, mas não deve seguir titular – 6,0

D’Alessandro – O mais lúcido do time. Faz o jogo andar – 7,0

Guerrero – Ainda sem ritmo, apenas segundo jogo da temporada – 4,0

Marcos Guilherme – Dá velocidade que falta a equipe – 6,0

Thiago Galhardo – Dessa vez não conseguiu colaborar – 5,0

Boschilia – Sem nota

Eduardo Coudet – Início de trabalho. Mudou todo estilo do time. Vamos com calma nas avaliações – 7,0

Dé Badalotti

Imagens Sport Club Internacional, divulgação

Quer receber as notícias da Studio no seu WhatsApp? Então clique aqui.

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

error: Este conteúdo é protegido