Chuva vai voltar a ganhar força nas próximas horas, afirma Metsul

A MetSul Meteorologia alerta que a chuva voltará a se intensificar no Rio Grande do Sul no momento em que o estado enfrenta novamente enchentes pelos altos acumulados de precipitação do fim de semana.

No final da manhã desta segunda-feira, o nível do Rio Taquari em Estrela estava em 23,20 metros e ainda subia com tendência de gradual elevação ainda no restante do dia com a água que desce da Serra.

A vazão afluente na usina Castro do Alves, no Rio das Antas, atingiu um máximo de 6974 metros cúbicos por segundo no final da madrugada e depois começou a baixar, embora os valores sigam muito altos.

Com isso, o pico da cheia no Vale do Taquari não é iminente porque há grande volume de água ainda por descer da Serra, o que vai manter a elevação do nível durante a tarde e noite desta segunda, mas com marcas distantes dos 33 metros de maio.

Já a medição do Rio Caí indicava no final da manhã desta segunda 14,78 metros em São Sebastião do Caí. O Caí ainda subia, mas mais lentamente e deve se aproximar de uma estabilização. Em maio, o rio passou de 18 metros em São Sebastião do Caí.

O que preocupa é a perspectiva de o tempo seguir chuvoso no Rio Grande do Sul e os indicativos dos modelos numéricos é de intensificação da chuva na Metade Norte do estado, justamente onde estão as nascentes de rios como Jacuí, Taquari e Caí.

Todos os modelos numéricos analisados sinalizam que na tarde e noite de hoje deverá chover muito em municípios do Oeste e do Meio-Oeste catarinense, com a chuva avançando na sequência para o Rio Grande do Sul.

O recuo da instabilidade associado a uma frente semi-estacionária bloqueada pelo ar seco e quente, que ora se desloca para Norte e ora para Sul com características quentes, vai voltar a trazer chuva forte para o Rio Grande do Sul entre o final desta segunda e o começo da tarde.

Por isso, a MetSul Meteorologia alerta que entre o final da tarde ou noite de hoje e o começo da terça-feira pode chover forte a muito forte com pancadas localmente até torrenciais em pontos do Noroeste e do Norte gaúcho, podendo gerar alagamentos e inundações repentinas.

As regiões de maior risco de chuva forte a intensa entre o final desta segunda e o início da terça são o Noroeste, o Médio e Alto Uruguai, o Alto Jacuí, o Planalto Médio, a Serra (cidades mais ao Norte da região) e os Campos de Cima da Serra.

Os mapas a seguir, disponiveis ao assinante (assine aqui), mostram as projeções de chuva do modelo do Centro Meteorológico Europeu para a tarde e noite desta segunda, além da madrugada e a manhã da terça-feira no Sul do Brasil.

Projeção de chuva do modelo europeu para a tarde de hoje | METSUL

Projeção de chuva do modelo europeu para a noite de hoje | METSUL

Projeção de chuva do modelo europeu para a madrugada de terça | METSUL

Projeção de chuva do modelo europeu para a manhã de terça | METSUL

Como se observa, a tendência é de altos volumes de chuva em curto período em áreas mais ao Norte do Rio Grande do Sul entre a segunda metade de hoje e o começo da terça, justamente nas zonas das bacias que atualmente enfrentam cheias. Os modelos WRF indicam a chuva avançando hoje à noite e no começo da terça mais para o Centro do estado e a Grande Porto Alegre, embora os maiores volumes fiquem ao Norte.

QUANTO JÁ CHOVEU

Os volumes de chuva até o momento são muito altos no Rio Grande do Sul com marcas de 100 mm a 200 mm em grande parte da Metade Norte, especialmente numa faixa entre o Alto Jacuí, a Serra e o Litoral Norte.

Os números a seguir, a partir de levantamento da MetSul Meteorologia em estações oficiais e particulares, mostram quanto choveu em 48 horas em estações meteorológicas entre 9h do sábado e 9h de hoje no Rio Grande do Sul:

Cambará do Sul: 288 mm
Caxias do Sul: 235 mm
Morrinhos do Sul: 232 mm
Serafina Corrêa: 218 mm
Torres: 217 mm
Arvorezinha: 190 mm
Caxias do Sul: 184 mm
São Francisco de Paula: 181 mm
Canela: 169 mm
Santa Maria do Herval: 169 mm
Três Coroas: 165 mm
Bento Gonçalves: 161 mm
Maquiné: 154 mm
São Vendelino: 154 mm
Nova Petrópolis: 146 mm
São José dos Ausentes: 138 mm
Alto Feliz: 137 mm
Victor Graeff: 135 mm
Gramado: 134 mm
Igrejinha: 132 mm
Três Forquilhas: 131 mm
Soledade: 126 mm
Imigrante: 124 mm
Taquara: 122 mm
Farroupilha: 122 mm
Fontoura Xavier: 121 mm
Saldanha Marinho: 112 mm
Rolante: 111 mm
Cruz Alta: 110 mm
Bom Princípio: 107 mm
Morro Reuter: 102 mm
Lajeado: 102 mm
Campo Bom: 102 mm

Os dados da Serra, onde estão as nascentes dos rios Taquari e Caí, indicam que a chuva em dois dias, e grande parte caiu ontem, somou 100% a quase 200% da média histórica do mês inteiro. O mesmo ocorreu em pontos mais ao Norte do Litoral.

MAIS CHUVA NOS PRÓXIMOS DIAS

O tempo não firma no Rio Grande do Sul nos próximos dias, uma vez que a frente semi-estacionária deve permanecer sobre o estado, sem progredir muito devido ao bloqueio, trazendo sucessivos dias de instabilidade.

Não chove o tempo todo e ocorrem intervalos sem precipitação ou até de melhoria, em especial na segunda metade da semana que pode registrar aberturas de sol em parte do estado.

Nesta terça, chove forte no começo do dia no Norte e no Nordeste do estado. O dia será de muitas nuvens e da tarde para a noite a instabilidade volta a aumentar no Rio Grande do Sul. No final da tarde e à noite, novas e fortes áreas de instabilidade começam de novo a avançar pelo território gaúcho com chuva localmente forte, raios e risco isolado de temporais, como de granizo. Na quarta, chuva ainda na maioria das regiões e que será isoladamente forte, como no Sul gaúcho.

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo