Veranópolis está com risco médio de infestação do Mosquito Aedes Aegypti

Os agentes de combate às endemias do município de Veranópolis estiveram realizando o primeiro Levantamento do Índice Rápido de Infestação do Mosquito Aedes Aegypti (LIRAa) de 2023. 

A coleta de amostras realizada em janeiro, obteve o resultado de 2,1% de infestação de larvas do mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya, o que significa risco médio de infestação. Para esta época do ano este índice é considerado razoável, em função do clima quente e das chuvas mais contínuas. Esse determinante é resultado das ações que estão sendo intensificadas e também pela população estar contribuindo com as orientações e os cuidados no combate a lugares que podem ser criadouros de mosquitos.

O objetivo do LIRA é identificar as áreas da cidade com maior ocorrência de focos e criadouros do mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya, com o objetivo de intensificar assim as ações nos locais onde existe maior presença das larvas do mosquito.

Foram coletadas várias amostras de larvas, as quais foram analisadas pelo laboratório do município e muitos foram positivos. Estes focos foram encontrados em locais com água parada, pequenos recipientes plásticos, caixa d’água, bebedouros de animais entre outros.

Vale destacar que a Secretaria de Saúde de Veranópolis, por meio dos agentes de endemias, está realizando as atividades previstas no Programa Nacional de Controle da Dengue como visitas aos imóveis, porém, continua necessário a colaboração de toda a população no sentido de evitar água parada. O alerta é válido principalmente nesta época do ano em que a estação é quente, e o ciclo do Aedes Aegypti torna-se muito rápido. Destaca-se que o mosquito também é o transmissor da Febre Amarela Urbana.

Atenção para os cuidados

  • Mantenha caixas d`água sempre bem fechadas.
  • Tambores e vasilhames para captação da água da chuva devem ser mantidos bem fechados e a água tratada com cloro.
  • A água de piscinas deve ser mantida tratada. Caso esteja em desuso a piscina deve estar coberta, mas cuidar para que a água não fique parada em cima da lona.
  • Guarde garrafas vazias com o gargalo para baixo.
  • Não acumule água nos pratos dos vasos de plantas. Encha-os com areia.
  • Guarde pneus velhos em local coberto.
  • Remova folhas, galhos e tudo o que possa impedir a água de correr pelas calhas.
  • Não deixe a água da chuva acumular sobre a laje, lonas e plásticos utilizados para cobrir lenha e outro materiais
  • Limpar os bebedouros de animais, passando uma esponja ao redor, porque é nas bordas que o mosquito deposita seus ovos.
  • Observar as bromélias se tiver acúmulo de água e larvas, o ideal seria eliminar.
  • Coloque o lixo em sacos plásticos e lixeiras bem fechadas. Respeitando os dias e horários de coleta.

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo