Polícia Federal e Polícia Civil investigam crimes contra o sistema financeiro nacional e pirâmide financeira

Em ação conjunta, a Polícia Federal e a Polícia Civil deflagram, na manhã desta terça-feira (24/01), a Operação O Dobro ou Nada, em investigação que apura possíveis crimes contra o Sistema Financeiro Nacional por empresa da região do Vale do Jacuí.

Na ação, são cumpridos quatro mandados de busca e apreensão em Cachoeira do Sul e executadas ordens judiciais para sequestro, restrição de circulação e transferência de veículos pertencentes aos investigados, bem como o bloqueio de valores em contas bancárias.

A investigação teve início em dezembro de 2022, a partir de informações recebidas pela Polícia Federal de que uma ação criminosa estaria sendo perpetrada no município de Cachoeira do Sul, por meio de pessoas ligadas a uma empresa, que ofereceriam oportunidades de investimentos com retorno de 100% do capital aplicado no prazo de três meses.

Diligências realizadas confirmaram que a empresa investigada vem atraindo e iludindo clientes sob a promessa de vantajosos retornos financeiros, com a suposta realização de operações que dariam retorno variável de 80% a 180% do capital investido, de acordo com o prazo de aplicação.

Conforme apurado até o momento, há indícios de que a empresa e seus gestores arquitetaram um esquema financeiro em que os participantes são levados a crer que obterão rendimentos a partir do lucro auferido com operações financeiras efetuadas com seus investimentos. No entanto, o que de fato se observa, é que a entrada de novos clientes é que dá suporte ao pagamento dos primeiros “investidores”, com características de uma “pirâmide financeira”.

A Polícia Federal estima que, somente no último semestre de 2022, os investigados tenham movimentado ilicitamente mais de um milhão de reais e que parte dos valores tenha sido utilizado na aquisição de veículos de alto valor.

Os investigados poderão ser indiciados pelos crime de organização criminosa, crime contra o Sistema Financeiro Nacional e estelionato.

O nome da operação:

Os investigados oferecem oportunidades de investimentos com promessa de retorno de 100% (“o dobro”) do capital aplicado. Todavia, como toda “pirâmide financeira”, era questão de tempo para que a empresa deixasse de pagar seus clientes (“ou nada”).

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo