Polícia Federal deflagra operação para repressão ao mercado ilegal de vinhos no RS

A Polícia Federal deflagrou, nesta quarta-feira (23/11), a Operação Reino Proibido, para reprimir a introdução ilícita de bebidas alcoólicas em território nacional, principalmente de vinhos trazidos da Argentina.

Os Policiais federais cumpriram três mandados de busca, 2 em Eldorado do Sul e 1 em Cachoeirinha, foi executado ordens judiciais que determinaram o sequestro e a restrição de circulação e transferência de veículos pertencentes aos investigados.

Em um dos locais de busca, foram localizadas e apreendidas 120 caixas de vinhos estrangeiros ilegais, que serão encaminhadas à Receita Federal.

A investigação teve início em abril de 2022 com a apreensão, no município de Lajeado, de um indivíduo que transportava 392 garrafas de vinhos estrangeiros sem a correspondente documentação comprobatória de pagamento de tributos devidos pela importação.

A partir de novas diligências, a Polícia Federal apurou que um cidadão residente na cidade de Eldorado do Sul e titular de uma empresa de comércio de bebidas seria o verdadeiro proprietário da carga de vinhos apreendida em Lajeado.

A Polícia Federal estima que os investigados realizavam cerca de 10 viagens mensais para a Argentina, com a introdução e o transporte de mais de 72 mil garrafas de bebidas estrangeiras em 2022 e 3 milhões de reais em impostos federais não recolhidos somente neste ano.

O nome da operação faz referência a um dos investigados, que ao vangloriar-se a seus amigos sobre suas viagens e valores obtidos com seus negócios ilícitos, dizia que tinha a pretensão de se tornar o “Rei dos Vinhos”, como foi apurado pela Polícia Federal.

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
error: Alert: Conteúdo Protegido

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios