Vídeo mostra batalha entre cobra cascavel e gambá que termina de forma surpreendente

A cascavel é uma serpente peçonhenta muito conhecida pelo guizo que possui na ponta da cauda e produz um som peculiar ao vibrar, alertando a presença do animal no ambiente.

Para muitos, é quase impossível ganhar uma batalha conta seu veneno que causa lesões e rupturas das fibras musculares, paralisia dos músculos da face e falência renal. No entanto, um vídeo mostrou um dos seus maiores oponentes em ação em cenas impressionantes.

Os registros foram feitos por Haroldo Bauer, conhecido como o “Rei Das Serpentes”, que usa este canal com intuito de ensinar e desvendar mitos sobre cobras e outros animais. O resultado veio após um monitoramento de 22 horas na própria natureza.

Na gravação, é possível ver como o encontro do gambá com a cascavel não é nada amigável. Logo, a serpente ataca o mamífero marsupial, que resiste e acaba se dando bem.

Veja as imagens a seguir:

De acordo com o Instituto Buntantan, os gambás e as serpentes são considerados inimigos há muito tempo: mais de 100 milhões de anos.

Ambos animais são noturnos e saem pelas noites para buscar alimentos. E com o tempo, o gambá se tornou um dos únicos animais imunes ao veneno das serpentes e perdeu o medo, atacando-as e se alimentando delas.

A cascavel por sua vez forma seus chocalhos pelos resquícios de queratina que permanecem na parte terminal da cauda após a troca de pele.

Elas podem atingir o tamanho de aproximadamente 1,5 metro e se alimentam de pequenos mamíferos, aves e até pequenos lagartos.

Estas cobras são vivíparas e podem gerar em média 14 filhotes por ninhada. Veja como acontece o nascimento dos filhotes:

Informações MetroNews.

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
error: Alert: Conteúdo Protegido

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios