Semana terá chuva mais abrangente no Brasil em meses

O Brasil terá nesta semana a chuva mais abrangente desde o fim do verão e o começo do outono no maior episódio de instabilidade no país em alcance territorial dos últimos meses. Exceção de muitas áreas do Nordeste e de parte da Região Norte, as precipitações serão generalizadas em grande parte do país ao longo da semana e com altos volumes em algumas área, as informações são da Metsul.

A chuva abrangente desta semana no Centro-Sul do Brasil é mais uma evidência do começo do fim da estação seca que perdura em grande parte do país desde maio, o que deixou um grande número de cidades sem chuva por três ou quatro meses, especialmente no Brasil Central.

A chuva já retornou nos últimos dias, depois de meses de seca, para muitas localidades mais ao Centro do Brasil, como na região de Brasília que teve até registro de tornados, entretanto as pancadas foram muito mal distribuídas e predominantemente localizadas, não atingindo todos os pontos.

Nesta semana, ao contrário, o cenário que desenha pelos mapas dos modelos numéricos é de chuva muito mais abrangente. Uma vez que a instabilidade estará associada ao avanço de uma frente fria e com muita convecção decorrente de ar quente no Brasil Central, os volumes de chuva de uma localidade para outra devem variar muito, mas os acumulados podem ser altos em alguns pontos com altos volumes em curto período por pancadas localmente fortes e mesmo torrenciais.

A MetSul destaca que a instabilidade nesta semana pode trazer temporais isolados em estados do Sul, Centro-Oeste, Sudeste e o Norte do Brasil com maior risco de tempo severo em estados do Centro-Oeste e do Sudeste, como Minas Gerais, onde a atmosfera estará mais aquecida e propícia à formação de nuvens carregadas.

Estes temporais são localizados e ocorrerão por nuvens do tipo Cumulonimbus que podem gerar chuva localmente forte a intensa, muitos raios, vendavais e queda de granizo. A atmosfera vai estar muito aquecida na semana particularmente no Centro-Oeste e em Minas Gerais, o que faz com que estas áreas do país concentrem o maior risco de tempo severo isolado.

CHUVA IRREGULAR NA REGIÃO SUL

A instabilidade será frequente no Sul do Brasil até quinta-feira com uma área de baixa pressão, o deslocamento de uma frente fria e o avanço de uma massa de ar frio entre quinta e sexta pela região. Com isso, a chuva será generalizada no Sul do país com os maiores volumes previstos entre a Metade Norte gaúcha e o Paraná, mas o território paranaense deve concentrar os mais altos acumulados de precipitação da região na semana.

Muitas nuvens cobrem o Rio Grande do Sul nesta segunda-feira e o tempo estará instável no decorrer do dia em todas as regiões. A instabilidade de uma frente fria sobre o estado se reforça com uma área de baixa pressão, o que vai resultar em chuva generalizada. A chuva em muitos locais do estado gaúcho será por vezes moderada a forte com trovoadas e não podem ser descartados temporais isolados de vento e granizo. A exceção pode ser a área de Uruguaiana e parte do Sul com tempo fechado e depois a presença do sol.

A chuva que acompanha uma frente fria e intensificada por uma área de baixa pressão vai se deslocar no decorrer da segunda-feira para Norte pelo Sul do Brasil, o que vai fazer com que a instabilidade atinja também os estados de Santa Catarina e do Paraná, onde também há risco de chuva localmente forte e alguns temporais.

Na terça, a instabilidade cede no Rio Grande do Sul e o sol aparece com nuvens na maioria das regiões, embora ainda ocorram momentos de maior nebulosidade e talvez até com chance de precipitação leve em alguns pontos. Na quarta, sol e nuvens com períodos de nublado em várias regiões gaúchas, devendo chover em alguns pontos. Na quinta, com a aproximação de ar mais frio, aumento de nuvens e chuva em diversas regiões do Rio Grande do Sul, mas depois o tempo melhora.

O Paraná deve ter muita instabilidade nesta semana com abundante nebulosidade e chuva até quinta-feira, quando o tempo começa a melhorar com o ingresso de ar mais seco e frio que vai garantir a presença do sol com noites frias no final da semana. Por isso, chove na maioria dos dias desta semana em Curitiba e outras cidades paranaenses.

CHUVA GENERALIZADA NO CENTRO-OESTE E FORTE EM BRASÍLIA

A semana que começa terá muita chuva em diversos pontos do Centro-Oeste e do Sudeste do Brasil. Estados como Mato Grosso, Goiás e Minas Gerais devem ter precipitação como não se vê há meses, desde o fim do verão e o começo do outono. As pancadas já estão retornando para estas regiões gradualmente à medida que chega ao fim a temporada seca, mas a instabilidade será reforçada por áreas de baixa pressão e uma frente fria.

Brasília, por exemplo, deve ter dias de sol e nuvens com pancadas isoladas mais da tarde para a noite até quarta-feira. Entre quinta-feira e o começo da semana que vem, com o canal de umidade que vai se organizar com o avanço de uma frente fria, a chuva será frequente na área do Distrito Federal com pancadas por vezes fortes a torrenciais e risco de temporais na região. O cenário é idêntico para Goiânia e outras cidades do estado de Goiás.

NO SUDESTE, ENFIM CHUVA AMPLA EM MINAS GERAIS

Diversas regiões de Minas Gerais devem ter chuva igualmente como não se vê há meses. Grande parte de Minas terá precipitação que começa a aumentar pelo Triângulo Mineiro na terça e vai alcançar a maioria das áreas do estado de quarta em diante. Somente locais mais ao Norte de Minas deve escapar da chuva que será irregular na região. Belo Horizonte pode ter pancadas todos os dias entre quarta e sábado.

Já nesta segunda a chuva atinge pontos do interior de São Paulo e afeta mais áreas do estado paulista de terça em diante. A cidade de São Paulo terá muita nebulosidade e chuva ou garoa frequentes entre terça e sexta. A chuva por vezes pode ser moderada. Apenas no próximo fim de semana o tempo voltaria a ficar mais seco. A instabilidade deve atingir ainda a cidade do Rio de Janeiro, sobretudo entre terça e sexta.

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
error: Alert: Conteúdo Protegido

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios