Operação combate sonegação fiscal com o uso de empresas de fachada no Vale do Sinos

A Polícia Federal e a Receita Federal deflagraram, na manhã desta quinta-feira, 22, a Operação Nota Calçada. O objetivo é obter provas relativas a operações fraudulentas utilizadas para a prática de sonegação fiscal no setor de componentes para fabricação de palmilhas para calçados.

Estão sendo cumpridos 9 mandados de busca e apreensão nos Municípios de Campo Bom/RS e Novo Hamburgo/RS.

Durante as investigações, apurou-se a existência de supostas empresas de fachada, localizadas na região do Vale dos Sinos (RS), emitentes de notas fiscais fraudulentas de venda de componentes para fabricação de palmilhas para calçados. Indícios apontam para grupo único de operadores, responsáveis pela emissão das notas fiscais inidôneas.

Os crimes investigados são de falsidade ideológica, associação criminosa e sonegação fiscal, além de eventual prática de crime de lavagem de dinheiro.

Simultaneamente, estão sendo iniciados procedimentos fiscais em 5 empresas do Vale do Paranhana (RS), compradoras/adquirentes das mercadorias supostamente comercializadas por meio das notas fiscais inidôneas. A Receita Federal estima que tenham sido emitidas mais de R$ 30 milhões em notas fiscais fraudulentas, ocasionando mais de R$ 12 milhões sonegados em tributos federais.

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Alert: Conteúdo Protegido

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios