“Um negócio bilionário, cuja conta o povo pagou”, afirma Bolsonaro sobre a tomada de três pinos

Ao comentar o balanço das atividades do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) em 2021, o presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar, neste sábado (22), a tomada de três pinos, a qual classificou como “inútil”.

A obrigatoriedade da tomada de três pinos – chamada de “tomada do PT” pelo governo federal – em todos os aparelhos fabricados no Brasil ou importados passou a valer integralmente em 2011.

“Do passado, se lembra do Inmetro como o responsável pela inútil tomada de três pinos. Um negócio bilionário, cuja conta o povo pagou”, afirmou o presidente nas redes sociais. “Hoje, no governo Bolsonaro, o Inmetro trabalha para a indústria, o comércio e o consumidor”, prosseguiu.

No balanço das suas atividades no ano passado, o instituto destacou que o “apoio ao setor produtivo, liberdade econômica, pesquisa e desenvolvimento em metrologia marcaram o ano de 2021”.

O órgão ressaltou o lançamento do Plano Estratégico 2021-2023 – Construindo o Inmetro 4.0, que “traz objetivos, metas e indicadores que visam à construção de um novo Inmetro, que quer ser visto como uma caixa de ferramentas para a indústria brasileira”. 

(Com informações do Portal O Sul)

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Alert: Conteúdo Protegido

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios