Notícias

Entenda o que é o setembro amarelo e quais são as formas de procurar ajuda

O principal objetivo da campanha é a prevenção ao suicídio

Setembro é um mês importante porque uma campanha emblemática é realizada: o setembro amarelo. Este, por sua vez, possui como objetivo a prevenção do suicídio. Assim sendo, uma série de reportagens, com quatro episódios e que contará com profissionais do CAPS de Veranópolis será realizada neste mês. Esses psicólogos, psiquiatras, tocarão no tema, buscando promover reflexão. Neste dia 10 de setembro Dia Mundial de Prevenção do Suicídio, o primeiro episódio é lançado, com o tema: o que é o setembro amarelo?

Psicólogos do CAPS Bruna Reuse e Vitor Sott conversaram com a reportagem da Studio sobre o tema, em 2020 | Foto: Michelle Pértile/Studio

São registrados cerca de 12 mil suicídios todos os anos no Brasil e mais de um milhão no mundo. A partir desse cenário, o setembro amarelo é definido como prevenção. Prevenção de indicadores tão alarmantes.

O suicídio é um tema muito delicado, mas que deve entrar no centro do debate para a sua prevenção. Uma pessoa que busca esse tipo de saída, está numa situação de dor extrema e não consegue ver outras saídas para um determinado problema. A principal busca, assim sendo, é mitigar um sofrimento que é intenso. Por conta desse motivo, o setembro amarelo deve buscar a reflexão sobre estratégias que tornem a vida menos dolorida.

– Devemos usar o setembro amarelo para poder pensar sobre formas de viver de uma maneira menos sofrida, sobre dispositivos de aliviar esse sofrimento da alma, como CAPS, psicólogos, psiquiatras, mas espaço de vida também, espaços saudáveis de sociabilidade – completou o psicólogo Vitor.

O auxílio para esse tipo de situação deve partir de redes de apoio, como família, psicólogos, poder público, amigos, escola. Assim sendo, é uma responsabilidade de todos: do apoio do CAPS com o auxílio profissional, do poder público na implementação de locais, espaços que promovem a vida e, de cada um de nós, na escuta de alguém que precisa de ajuda, jamais minimizando a sua dor, mas sim auxiliando essa pessoa a procurar ajuda.

– A gente enquanto indivíduo também se relaciona com outras pessoas, cada um pode pensar estratégias coletivas de promoção de vida, no sentido de ter alguma atividade, isso não precisa ser feito apenas pelo poder público, pois muitas vezes mais sentido para a comunidade daquele contexto – concluiu a psicóloga Bruna.

Mesmo que o setembro amarelo seja totalmente dedicado a esse tema, a prevenção do suicídio deve ser pensada durante todo o ano. Cada indivíduo, que por natureza vive socialmente, possui a responsabilidade de auxiliar o outro. Suicídio e saúde mental são assuntos sérios e que devem ser pensados por toda a sociedade.

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios