EsportesStudio Sports

Taça no armário! – Grêmio 3×0 Santa Cruz (Recopa Gaúcha 2021)

Há aqueles que não valorizam a Recopa Gaúcha, há também os que não consideram nem sequer um título. Confesso que não entendo ser um supercampeonato, com toda a pompa de um título nacional ou internacional, mas é a marca da hegemonia no Rio Grande do Sul, o que me parece ser muito interessante. Ser o melhor time do Estado, é sim uma marca a ser comemorada!

Viva a Recopa!

A partida não teve lá suas surpresas, até porque o time de Santa Cruz do Sul, passa por um processo de readaptação, está na terceira divisão gaúcha, e o Grêmio, mesmo com time mais do que reserva (mesmo assim), é muito melhor, tem jogadores de mais qualidade.

Bem verdade que o primeiro tempo teve até disputa, o Santa Cruz fez frente, atacou, marcou, enfim, propôs o jogo. Ficou por aí, já na segunda etapa, a engrenagem funcionou e, de fato, o Grêmio tomou conta da partida.

Imagens: Grêmio FBPA, divulgação

Cabe muito destacar as atuações de Guilherme Guedes, que pode tranquilamente disputar titularidade na lateral-esquerda, os volantes Fernando Henrique e Bobsin, que na minha avaliação se completam enquanto atletas, e na ausência de Maicon, já podem beliscar espaço no time titular e, não menos importante, mas o principal destaque, a atuação de Guilherme Azevedo, pelo gol e pela participação mais que especial nas jogadas.

Vale a pena oferecer espaço para os jovens, sempre que o Grêmio venceu títulos importantes foi com a participação ativa dos garotos da base. Nem sempre os medalhões que custam caro, nos dão as alegrias que os “netos do vovô Romildo” podem nos proporcionar, além de todo o retorno financeiro que futuramente e certamente virá.

A fórmula perfeita me parece esta, a mescla de jogadores bons e experientes com os jovens da base. De preferência, mais jovens e menos medalhões!

Tenho o pressentimento que teremos um grande ano para os gremistas!

COMO JOGARAM:

Adriel – Jovem goleiro que tem ótimo futuro – 7,0

Victor Ferraz – Aparentemente sem espaço no time titular e reserva. Teve boa participação na final – 7,0

Paulo Miranda – Foi a balança que necessitava para dar experiência aos jovens – 7,0

Emanuel –Também jovem promissor, teve atuação tranquila e pouco exigida – 6,0

Guilherme Guedes – Um dos destaques, merece mais espaço – 8,0

Fernando Henrique – Volante moderno e de qualidade, vai crescer bastante – 8,0

Victor Bobsin – Outro destaque importante, chamou atenção pelos lançamentos precisos – 8,0

Éverton – Não tem mais espaço no Grêmio. Está na hora de ser negociado – 4,0

Guilherme Azevedo – O destaque do jogo – 8,0

Léo Pereira – Marcou um gol, mas teve atuação bem discreta – 6,0

Churín – Não aproveitou a oportunidade – 5,0

Jean Pyerre – Jogou para administrar a partida com vitória consolidada – 6,0

Léo Chú – Um jogador bem ativo e veloz, tem muito a contribuir – 7,0

Jhonata Robert – Atleta interessante, deve também receber mais chances no time principal – 7,0

Ricardinho – Jogou menos tempo e fez mais que Churín o jogo todo – 7,0

Pedro Sotero – Técnico tampão, cumpriu função de transição – 7,0

ROMEO TEDESCO

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Alert: Conteúdo Protegido

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios