Geral

MP investiga agente penitenciário que negociava e fornecia celulares para detentas no RS

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) – Núcleo Região Metropolitana e Litoral do Ministério Público do Rio Grande do Sul, com o apoio da Corregedoria-Geral e Inteligência da Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe), cumpriu mandados de busca e apreensão na Penitenciária Estadual Feminina de Guaíba Julieta Balestro. A Operação Vis a Vis, realizada nesta terça-feira, 22 de junho, faz parte de uma investigação para coibir crimes de corrupção praticados contra a administração pública.

Conforme os promotores de Justiça Ana Carolina de Quadros Azambuja e Roberto José Taborda Masiero, do Gaeco – Núcleo Região Metropolitana e Litoral, a investigação do MP indica que um agente penitenciário comanda um esquema de negociação e fornecimento de telefones celulares para detentas que exercem posição de liderança na casa prisional e que são ligadas a facções criminosas. Além de propiciar vantagens a elas, o servidor também teria feito transferências internas de modo que algumas apenadas protegidas por ele pudessem dominar determinadas galerias.

Durante a Operação Vis a Vis, que teve também a participação do secretário-executivo do Gaeco, promotor de Justiça João Afonso Silva Beltrame, foram apreendidos celulares, drogas e documentos que possam ter relação com as condutas delituosas supostamente praticadas pelo investigado. O nome da ofensiva faz alusão à série espanhola de mesmo nome, ambientada em uma penitenciária feminina.

Foto Marcelo Kervalt/MPRS

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Alert: Conteúdo Protegido

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios