Notícias

Dia de Santo Antônio: conheça a história da santidade

A santidade é conhecida, na Igreja Católica como protetor das coisas perdidas, protetor dos pobres e como santo dos milagres

Dia 13 de junho é marcado como o Dia de Santo Antônio – santo mundialmente conhecido por interceder por quem quer encontrar o amor da vida ou para resolver conflitos com a pessoa amada. Além disso, Santo Antônio também é o padroeiro dos pobres e ajuda as pessoas a encontrarem objetos perdidos.

História de Santo Antônio

Santo Antônio – ou Fernando Antônio de Bulhões – nasceu na cidade de Lisboa, em Portugal, no dia 15 de agosto de 1195. Aos 19 anos, foi contra a vontade de seu pai ao entrar para o Mosteiro de São Vicente dos Cônegos Regulares de Santo Agostinho, onde teve uma vasta biblioteca para incentivar seus estudos, dos quais gostava tanto.

Dois anos depois, o jovem foi transferido para o centro de estudo de Coimbra – um dos mais importantes de Portugal. Com dez anos de jornada em Coimbra, se tornou sacerdote graças ao seu amplo conhecimento e seu poder de pregação.

Ao longo de sua trajetória, Santo Antônio fez o pedido para ir a Marrocos pregar a palavra de Deus, mas no caminho foi acometido por uma doença que impediu que sua viagem se concretizasse. Na volta a Portugal, o barco acaba por ser desviado para Sicília, na Itália, onde ocorria um encontro de mais de cinco mil frades franciscanos – episódio conhecido como Capítulo das Esteiras. Lá, conhece pessoalmente São Francisco de Assis.

Em 13 de junho de 1230, com apenas 36 anos, Santo Antônio morre em Pádua, na Itália, motivo pelo qual ele passou a ser conhecido como Santo Antônio de Pádua – além de Santo Antônio de Lisboa, graças a sua cidade de origem.

Mas, por que santo casamenteiro?

Acredita-se que, em Nápoles, uma moça percebeu que sua família não teria dinheiro para pagar o dote necessário para que ela se casasse – como era de praxe na época. Assim, ajoelhou-se aos pés de uma imagem do santo e pediu sua intercessão.

Então, milagrosamente, ele apareceu e entregou a ela um bilhete que dizia para que ela procurasse um certo comerciante, o qual lhe daria a quantidade de moedas que equivalesse ao peso desse papel.

Ela encontrou o comerciante e deu a ele o bilhete. O homem pouco se importou, pois achou que o peso daquele bilhete era praticamente nulo. Mas, para a surpresa de todos, foram necessários 400 escudos de prata para que a balança atingisse o equilíbrio.

Nesse momento, aquele comerciante se lembrou que, em um momento anterior, havia prometido o mesmo valor ao santo e nunca havia cumprido a promessa. Assim, Santo Antônio cobrou sua dívida ajudando a jovem a se casar.

Texto e informações do Portal Terra

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Alert: Conteúdo Protegido

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios