Política

Pesquisa da Veja coloca Bolsonaro à frente de Lula na disputa presidencial em 2022

Em contradição com pesquisas eleitorais de outros institutos, a revista Veja divulgou um levantamento nesta sexta-feira (7) que mostra o presidente Jair Bolsonaro liderando a disputa presidencial de 2022. A pesquisa, realizada pelo instituto Paraná Pesquisas, afirma que o presidente lidera em todas as simulações de primeiro turno, mas sempre seguido com margem estreita pelo ex-presidente Lula (PT).

Segundo o levantamento, o ex-militar está com 32,7% dos votos, seguido por Lula, que tem 29,3%. Em um segundo turno, a disputa também seria acirrada entre o atual presidente o petista, que apresentam 42,5% e 39,8% das intenções de voto, respectivamente.

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) está em terceiro lugar, mas com um percentual muito inferior: 6,2%. O ex-ministro Sergio Moro tem 5,8%, enquanto João Doria (PSDB) sustenta 3,6%. O presidente do Novo, João Amoêdo, está com 2,6%, e o ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (DEM) aparece com 1,4%. Os votos em branco ou nulo seriam 8,8%, enquanto 3,8% não souberam responder.

Outros institutos de pesquisa apresentam resultados mais favoráveis ao ex-presidente Lula. Um levantamento da Exame/Ideia divulgado na nesta sexta-feira (23) mostra que o petista ultrapassou Jair Bolsonaro nas simulações de primeiro turno em três cenários propostos. Em dois dos três cenários propostos, Lula está um ponto porcentual à frente de Bolsonaro – 33% a 32%, em cenário sem Sergio Moro e com João Doria, e 31% a 30% com o ex-juiz e sem o governador de São Paulo.

Já a Pesquisa PoderData, divulgada no dia 14 de abril, mostra o petista com 52% dos votos, enquanto o titular do Planalto apresenta queda, marcando 34% das intenções de voto.

Apesar de apontar Jair Bolsonaro como preferido na disputa de 2022, o levantamento da Veja mostra que o ex-militar teve uma deterioração relevante na sua aprovação. A taxa daqueles que consideram o governo ótimo ou bom caiu 6 pontos porcentuais desde outubro – 38,7% para 32,1% -, enquanto a dos que consideram ruim ou péssimo subiu 11 – de 32,1% para 43,1%.

Com informações da Revista Fórum e da Revista Veja.

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Alert: Conteúdo Protegido

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios