Policial

TJ-RS confirma ataque cibernético que tirou sistemas do ar; Policia Civil investiga o fato

Segundo o Jornal Correio do Povo, a Chefe de Polícia Civil, delegada Nadine Anflor, anunciou na manhã desta sexta-feira o reforço na equipe da Delegacia de Repressão aos Crimes Informáticos (DRCI) do Departamento Estadual de Investigações Criminais para apurar o ataque cibernético contra os sistemas informatizados do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJRS).

Em entrevista à reportagem do Correio do Povo, ela explicou que o trabalho investigativo será realizado em conjunto com o TJRS e Ministério Público do Rio Grande do Sul (MPRS). A ação dos cibercriminosos ocorreu na madrugada da última quarta-feira.

“Não se pode adiantar nada. Não dá para afirmar nada neste momento, pois recém começaram as investigações”, enfatizou a delegada Nadine Anflor, observando que sequer sabe-se qual é a motivação do ataque dos cibercriminosos e o tipo de ataque. “Não será uma investigação tão fácil”, previu, acrescentando que o trabalho policial não pode ter pressa para “identificar os autores e evitar que aconteça novamente”.

TJRS

No final desta manhã, o TJRS emitiu uma nova nota oficial, informando o retorno do Sistema SEI para usuários externos e internos. “Segue vedado o acesso remoto e o uso das estações de trabalho dentro da rede. O sistema de atendimento telefônico (CADI) ainda não está operante”, lembrou a instituição.

“Nessa quinta-feira (29/4), o sistema eproc (1º e 2º Graus) foi restabelecido para todos os usuários”, recordou o TJRS. “Para o público interno, estão também disponíveis os sistemas SEEU, do CNJ, como o BNMP, webmail e de videoconferências (PEXIP). Lembrando que o acesso sempre deve ser efetuado de forma externa. O sistema eThemis (JEC e JEFAZ) está indisponível, mesmo para acesso por fora da rede do TJ”, complementou.

O TJRS confirmou ainda que estão suspensos os prazos processuais e administrativos. “As equipes técnicas do TJRS seguem trabalhando para restabelecer a normalidade o mais breve possível”, concluiu a instituição.

MPRS

Já o MPRS designou um promotor para auxiliar na investigação sobre ataque aos sistemas de informática do TJRS. Ele é da Promotoria Especializada Criminal. Em nota oficial, a instituição explicou que “mobilizou toda a sua estrutura investigatória para ajudar o Núcleo de Inteligência do TJRS e a Delegacia de Repressão aos Crimes Informáticos (DRCI), da Polícia Civil, no esclarecimento dos fatos e responsabilização dos culpados”.

TCE-RS

Por sua vez, o Tribunal de Contas do Estado (TCE-RS) manifestou solidariedade ao Poder Judiciário atingido pelo ataque cibernético. “Mais do que prejudicar o exercício da função jurisdicional, tal ataque representa um atentado contra o Estado Democrático de Direito, contra a sociedade e contra a democracia. É necessária uma eficiente investigação para identificar e punir os responsáveis pelo ataque, realizado em um momento em que questões cruciais para a sociedade gaúcha estão sendo discutidas no âmbito do Poder Judiciário”, posicionou-se.

“O fato, assinale-se, será ainda mais grave caso se confirme motivação política. Decisões judiciais, no regime constitucional, são contestadas através do recurso às instâncias superiores, jamais através de atos criminosos. O Tribunal de Contas do Estado coloca-se à disposição, através de sua área de tecnologia da informação, para auxiliar o Poder Judiciário. A gravidade do momento exige que todos atuem em respeito à Constituição e aos valores democráticos”, frisou o TCE-RS.

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Alert: Conteúdo Protegido

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios