Geral

Policiais federais protestam por ficarem de fora da vacinação contra a Covid-19 no RS

Externando o sentimento da categoria, entidades representativas dos servidores da Polícia Federal no Rio Grande do Sul protestaram veementemente contra a exclusão da categoria da lista de profissionais da segurança pública que serão vacinados contra a Covid-19 no Estado. Nesta manhã, a chegada ao Estado e o transporte do maior lote de imunizantes da Coronavac e da Astrazenaca/Oxford foram escoltados por duas viaturas da PF.

“Caso os servidores da Polícia Federal não sejam incluídos na determinação, poderá haver a suspensão das atividades até que sejam imunizados, em razão do alto grau de exposição decorrente de suas atividades, com elevado número de servidores contaminados e levados a óbito em razão do coronavírus”, anunciaram em nota oficial, assinada pelo Sindicato dos Policiais Federais do RS, Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal no RS, Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais no RS e Sindicato Nacional dos Servidores do Plano Especial de Cargos da Polícia Federal.

A lista foi divulgada na quinta-feira na resolução nº 060/21 da Comissão Intergestores Bipartite, vinculada à Secretaria Estadual da Saúde. A resolução foi decorrente de Nota Técnica publicada pelo Ministério da Saúde que recomenda o início da vacinação das forças de segurança pública por cumprirem medidas de controle sanitário e desenvolverem ações que contribuem para conter a disseminação da doença. “Destaca-se que são os policiais federais os responsáveis pela escolta das vacinas que chegam no Estado, portanto, atuam diretamente na logística para a contenção da doença”, lembraram as entidades de classe.

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Valorize o investimento na reportagem e jornalismo. Cópia somente com citação de fonte.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios