Geral

Policia Militar flagra crime ambiental em Pinhal da Serra

A Polícia Militar Ambiental de Vacaria registrou uma ocorrência de crimes contra flora, na manhã desta quarta-feira, 07, no interior de Pinhal da Serra. Trata-se de corte de vegetação nativa em estágio inicial e médio de regeneração.

Foi realizada uma vistoria em propriedade rural localizada na Serra dos Gregórios, onde juntamente com o fiscal do departamento municipal do meio ambiente, Edson, foi constatado o corte de vegetação nativa em estágio inicial e médio de regeneração, totalizando 18,39 hectares de vegetação nativa, componentes do bioma mata atlântica, suprimida.

Conforme a vegetação restante foi possível perceber que foram cortadas árvores das espécies guamirim, bugreiro, mamica de cadela, sucara e arroeira, todas componentes da mata atlântica, objeto de especial preservação, localizadas fora de área de preservação ambiental.

Em contato com o proprietário da propriedade, ele informou que não possui licença ambiental para o manejo da vegetação e que a área em que interviu será usada para a criação de bovinos. Diante dos fatos constatados foi lavrado o boletim de ocorrência com base no Art. 38-A. da Lei nº 9.605/98 que tipifica os Crimes Ambientais, onde prescreve que: Destruir ou danificar vegetação primária ou secundária, em estágio avançado ou médio de regeneração, do Bioma Mata Atlântica, ou utilizá-la com infringência das normas de proteção.

Pena – detenção, de 1 (um) a 3 (três) anos, ou multa, ou ambas as penas cumulativamente.

Foi utilizada a plataforma do Google Earth e a plataforma do satélite Hub, sentinel 2 para mapeamento da área, juntamente com imagens no local capturadas com auxílio de aeronave não tripulada.

As informações são do Comando Ambiental da Brigada Militar.

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Valorize o investimento na reportagem e jornalismo. Cópia somente com citação de fonte.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios