Geral

Cão comunitário tem pele arrancada e morre em Alegrete

Um cão comunitário do bairro Nilo Soares Gonçalves, em Alegrete, morreu após sofrer extremo ato de crueldade nesta quarta-feira, 21.

Conforme informações do site Alegrete Tudo, “Nego”, como era conhecido, teve a pele arrancada com uma faca ou facão. Ele recebeu atendimento veterinário mas não resistiu a gravidade dos ferimentos. O caso causou revolta na cidade e na região.O áudio de uma moradora que conseguiu auxiliar o animal descreve que o “carnearam” vivo. Toda pele do cão, que não tinha lar fixo mas era cuidado por moradores, foi retirada com um corte à faca. A veterinária que atendeu o cãozinho disse que não foi briga de cachorro e nem algo foi algo acidental. O corte foi feito com faca ou facão, segundo a médica.

O crime será investigado pela Polícia Civil de Alegrete e, caso o acusado seja identificado, pode ir preso pelo crime de crueldade contra animais que, recentemente, passou a ter pena mais dura para os agressores. Denúncias que ajudem a elucidar a crueldade podem se repassadas, anonimamente, pelo fone 197.

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Alert: Conteúdo Protegido

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios