Policial

Polícia encontra cadáver enterrado em garagem de residência de Carazinho

Corpo pode ser de jovem desaparecida

Segundo o Portal Diário da Manhã, a Polícia Civil de Carazinho encontrou na tarde desta terça-feira (23) o corpo de uma mulher que provavelmente seja de Suelen Marins (23), desaparecida desde fevereiro. No fim de semana, policiais chegaram a fazer buscas, sem êxito, em um matagal nas imediações da BR 285, onde o corpo poderia estar.

A delegada Rita Felber de Carli destacou para a reportagem do Grupo Diário da Manhã, que se chegou à localização do corpo depois de uma informação recebida. O cadáver estava enterrado na garagem da residência. O piso havia sido removido e um tapete foi colocado para disfarçar a cova. No local foram encontrados anéis que foram reconhecidos por familiares como sendo de Suelen.

“Temos elementos que indicam que a vítima possa ter sido enforcada, pois encontramos na casa uma corda com um nó que possivelmente foi usada no crime. Também haviam objetos da vítima. Também localizamos o telefone que pode ser da vítima que estava sendo usado por terceiras pessoas. O suspeito nega que conhecia Suelen, mas apuramos que ele teve inclusive um relacionamento com ela”, detalhou a delegada.

O imóvel, localizado No Bairro Princesa, seria do suspeito do crime, que está preso preventivamente. No local estaria residindo a atual companheira dele, que estava lá no momento em que a polícia chegou.

O local está isolado e o IGP é aguardado. Com o trabalho dele será possível confirmar que o corpo é de Suelen Marins e como ela morreu.

Ainda segunda a delegada, o crime pode ter relação com o tráfico de drogas.

“A vítima seria usuário de drogas e pelo que se apurou devia para o traficante. Esta morte teria sido executada diretamente pelo suspeito que está preso ou a mando de alguém”, declarou.

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Valorize o investimento na reportagem e jornalismo. Cópia somente com citação de fonte.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios