Notícias

Número de óbitos registrados em Veranópolis aumentou no ano de 2021

Observando os registros de falecimentos nos meses de janeiro, fevereiro e março de 2019, 2020 e 2021, neste ano houve o maior número de mortes: 58 veranenses perderam a vida

Os dados do Cartório Civil de Veranópolis causam preocupação sobre a situação da cidade. Os números apontam um aumento no registro de óbitos no município entre os meses de janeiro, fevereiro e março do ano de 2021, se comparado a 2019 e 2020. Até hoje, dia 17 de março, 58 falecimentos foram registrados, número que é mais que o dobro contabilizado em 2020, quando ocorreu 26 mortes. A diferença de 2019, porém, é menor, visto que, no ano referido, 48 pessoas perderam a vida no mesmo período de tempo.

As causas desse aumento são múltiplas e a principal se refere a pandemia. Em 2020, nos três primeiros meses, nenhum veranense havia falecido pelo coronavírus, fato que aconteceu apenas a partir de julho. Em 2021, porém, a situação é diferente. Dos 58 falecimentos, 22 foram por conta da covid-19, fato que se converte em 37% dos óbitos. Neste ano, o número de mortes por conta da doença triplicou se comparado a 2020, onde foram registrados sete.

Os motivos desse aumento considerável de mortes por conta do vírus dividem opiniões, porém, de forma geral, autoridades do município, como o prefeito Waldemar de Carli, atribuem os falecimentos ao aumento de circulação da comunidade e a presença da nova variante, a P1, na cidade. Com maior movimentação e contato entre as pessoas, fato aliados a um vírus mais transmissível, mais pessoas foram acometidas e mais indivíduos começaram a apresentar gravidade.

– Estamos pagando o preço de uma liberalidade maior que nós tivemos nesse período de verão, e também, acrescentada, muito provavelmente, de uma cepa mutante do vírus – afirma o prefeito de Veranópolis, Waldemar de Carli.

Importante referir que os dados expostos são dos óbitos registrados no Cartório Civil, o que pode ser diferente do número total de óbitos ocorridos em Veranópolis, porquanto, segundo a legislação, o registro poderá se dar no local de ocorrência (morte) ou da residência do falecido. A grande maioria desses registros são de óbitos ocorridos em Veranópolis, mas pode haver um desvio pequeno da porcentagem total. Para fins de avaliação quantitativa da situação, os dados são suficientes para análise.

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
error: Alert: Conteúdo Protegido

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios