Geral

Novo lote do kit intubação será distribuído para 51 hospitais do RS

Mais 51 hospitais gaúchos irão receber, nos próximos dias, medicamentos do kit intubação, remédios necessários para o procedimento de ventilação mecânica de pacientes com dificuldades respiratórias. São 20,1 mil frascos de atracúrio, 17,5 mil ampolas de cisatracúrio e 37,88 mil frascos de midazolam, que chegaram à capital na manhã desta sexta-feira (26/3). Os medicamentos foram enviados pelo Ministério da Saúde e auxiliarão os hospitais com níveis críticos de bloqueadores neuromusculares e sedativos.

Os critérios de distribuição aos hospitais e serviços de saúde foram pactuados em reunião desta sexta-feira (26/3) da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), entre Secretaria da Saúde e Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Rio Grande do Sul (Cosems-RS).

“Como a quantidade recebida ainda não corresponde ao total do que solicitamos ao governo federal, decidimos que esse lote será distribuído a hospitais que têm leitos de UTI e compõem o sistema de regulação estadual”, disse Lisiane Fagundes, diretora do Departamento de Gestão da Atenção Especializada. “Escolhemos critérios técnicos baseados no relatório semanal que os próprios hospitais nos passam, declarando a situação dos estoques desses medicamentos”, acrescentou.

Conforme os medicamentos chegam ao Estado, vão sendo distribuídos com a máxima agilidade aos hospitais e demais serviços de saúde que necessitam de sedação para pacientes. Toda a logística de distribuição e armazenamento é realizada pelo 3° Grupamento Logístico e pelo 3º Batalhão de Suprimento, em Nova Santa Rita.

A responsabilidade pela compra desses medicamentos é das instituições hospitalares, não fazendo parte da rotina da Assistência Farmacêutica do Estado. No entanto, frente à dificuldade de aquisição no país e ao aumento da demanda desde o ano passado, o governo do Estado e o Ministério da Saúde se articularam para comprá-los excepcionalmente e distribuí-los às instituições com estoques críticos e que prestam atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

A SES realiza um levantamento semanal com os hospitais gaúchos do estoque dos 22 medicamentos para a intubação em UTIs. A ação visa ao acompanhamento da quantidade de cada um na rede hospitalar pública, que já sofreu com escassez em julho do ano passado, também em decorrência da pandemia de Covid-19. Na época, foram adquiridos medicamentos no mercado nacional e internacional.

Neste mês de março, já foram entregues a hospitais de todas as regiões do Estado cerca de 130 mil frascos de medicamentos com essa finalidade.

Entre outras ações da Secretaria da Saúde para reverter o quadro de desabastecimento, a diretora Lisiane Fagundes aponta o incentivo de remanejo de estoque entre instituições que estejam com o abastecimento menos crítico, realização de pregão estadual e nacional para a aquisição excepcional dos remédios, e prospecção do mercado internacional.

O presidente do Cosems-RS, Maicon Lemos, elogiou a iniciativa do governo do Estado em auxiliar os hospitais em dificuldade de aquisição dos medicamentos do kit intubação, uma vez que a responsabilidade de compra desses insumos é das próprias instituições hospitalares. “Os critérios apresentados para a distribuição dos medicamentos estão muito claros e justos”, acrescentou.

DISTRIBUIÇÃO

Os critérios utilizados foram respeitando o fator embalagem e a quantidade recebida do Ministério da Saúde:

Atracúrio de 2,5 ml, de 5 ml e Cisatracúrio
– Mesma classe farmacológica: o hospital recebe apenas um desses medicamentos
– Cobertura para quatro dias de estoque

Midazolan
– Cobertura para três dias de estoque

• Clique aqui e acesse a lista das instituições beneficiadas.

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Valorize o investimento na reportagem e jornalismo. Cópia somente com citação de fonte.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios