Geral

Lavouras de milho de Vila Flores registram prejuízos pela Cigarrinha

A Secretaria de Agricultura de Vila Flores recebeu a visita do vereador Delmar Luchesi, acerca de problemas na produção agrícola, especificamente nas lavouras de milho, nas quais foram identificados ataques das cigarrinhas, e qual a solução para o milho que já foi prejudicado.

Segundo a EMATER de Vila Flores:

“No município de Vila Flores foram observados o ataque das cigarrinhas em praticamente todas as comunidades. As perdas são muito grandes. Devido a vários fatores como plantio tardio da maioria das lavouras, o clima , variedades com baixa resistência às doenças de enfezamento que são transmitidas pela cigarrinha e a falta de um controle específico para a cigarrinha o problema se estendeu por todo o município.”

“A cigarrinha é uma praga específica do milho e ataca a planta no início do ciclo. Ela se esconde dentro do cartucho e é difícil de ver. É uma praga que sempre ocorre, podemos observar manchas pequenas nas lavouras, no entanto devido aos fatores já citados este ano ela teve uma incidência maior e causou danos suficientes para perda total das lavouras.”

“Em Vila flores detectamos a presença em todas as propriedades que visitamos. Outros nos comunicaram a ocorrência. Deve ter sido em torno de uns 20 agricultores . Com aproximadamente uns 90 ha. Até o momento. Acreditamos que este número irá crescer.”

A Secretaria de Agricultura, juntamente à EMATER entraram em contato com o a Presidente do Sindicato dos trabalhadores rurais de Vila Flores e do vice-presidente da FETAG, sr. Eugênio Zanette, buscando uma solução para as perdas de produção. Segundo as palavras de Zanette, é um problema que está ocorrendo em lavouras de todo o estado do Rio Grande do Sul, mas, que há movimentos para convencimento do Ministério da Agricultura e do Governo Federal para liberação de seguro agrícola. Zanette também afirma ser difícil obter seguro pois é necessária uma mudança no Manual de Crédito Rural e também uma resolução no Conselho Monetário Nacional.

Segundo o próprio Governo Federal, a cigarrinha é uma praga com controle, já sendo combatida em outros estados há bastante tempo, como Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Portanto, por ser um problema novo na produção agrícola do RS, a FETAG encaminhou a contratação de um especialista no combate da cigarrinha, buscando minimizar os prejuízos. Haverá uma conferência virtual com as autoridades competentes, no dia 17/03, para definição das soluções cabíveis.

Para os produtores onde está praga atingiu sua lavoura, orientamos que façam silagem deste milho para não perderem tudo. Salientamos que utilizem alguns produtos para auxiliar na fermentação desta silagem, uma vez que na falta de grãos de milho, esta fica prejudicada. Também, para próximas safras sempre é interessante o uso de inseticidas como preventivo.

A Secretaria da Agricultura e EMATER ficam a disposição para visitar as propriedades e repassar a orientação mais eficaz para cada lavoura atingida.

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
error: Alert: Conteúdo Protegido

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios