Policial

Irmão gêmeo esquartejado: discussão para saber quem faria o jantar motivou o crime em Passo Fundo

Segundo a Rádio Uirapuru, na tarde desta quinta-feira (18), um crime brutal, chocou a comunidade de Passo Fundo e região, quando um homem matou a facadas e após esquartejou seu próprio irmão gêmeo em Passo Fundo. O corpo foi localizado a pouco mais de 100 metros da casa onde ambos residiam.

Tainer Garcia Acosta, matou seu irmão após uma discussão sobre “quem faria a janta”. No depoimento do autor, ele e a vítima Teilor Garcia Acosta, estavam sobre efeito de álcool e droga. O autor (Tainer), ainda tentou fazer um boletim de ocorrências na tarde de ontem (18), dizendo que seu irmão estava desaparecido. Com técnica e experiência, o policial plantonista desconfiou das versões apresentadas, sendo também que o Tainer, demonstrava muito nervosismo.

Neste momento também, a Brigada Militar foi acionada por um popular que chegava em uma obra, localizada na rua Mato Grosso no bairro Lucas Araújo, onde havia um corpo esquartejado. O Delegado plantonista da DPPA, Márcio Marodin, juntamente com o policial Civil Milani, deslocaram com o falso comunicante até o endereço onde se localizava o corpo. Após reconhecimento do seu irmão gêmeo, o homem em conversa com os policiais acabou se entregando e assumindo a autoria do crime.

No ano de 2013, o Teilor (vítima), sofreu uma tentativa de homicídio, sendo os autores pai e o próprio irmão Tainer. Na ocasião Teilor queria comprar drogas e apontou uma espingarda .22 para o pai e o irmão, ambos reagiram e utilizaram um facão, ferindo Teilor. O caso foi registrado como tentativa de homicídio, ficando pai e irmão como acusado.

O autor confesso do esquartejamento (Tainer), tem passagens policiais, inclusive por tráfico de drogas.

Ambos os irmãos são naturais de Rosário do Sul, mas moraram em Santana do Livramento e estavam morando há pouco tempo em Passo Fundo, na Rua Padre Valentim. O crime está sendo investigado e tendo todos os levantamentos por parte da Polícia Civil, através da Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP).

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Valorize o investimento na reportagem e jornalismo. Cópia somente com citação de fonte.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios